Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento.Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ALCANFOREIRA

Laurus camphora

A alcanforeira é uma árvore do gênero Cinnamomum, o mesmo da canela, que se caracterizam pela produção de cânfora, substância aromática, extraída da resina chamada terebentina.

Descrição : Da a família das Lauraceae.

Também conhecida como canforeira, erva-cavaleira, rabugem-de-cachorro, alcanforeiro e curreleira. Árvore que pode atingir 20 metros de altura, com folhas perenes e flores brancas pequenas, o fruto é uma baga preta.

A alcanforeira também é uma árvore do gênero Cinnamomum, o mesmo da canela. Essas plantas se caracterizam pela produção de cânfora, substância branca de forte odor, extraída da resina chamada terebentina. A substância cânfora sólida, cristalina e branca, utilizada na perfumaria, fábrico de cremes para a pele, bolsinhas de cheiro e na produção de celulose.

Origem : Ásia, nos países China, Japão e Taiwan.

Partes Utilizadas: toda a planta possui o óleo essencial.

Propriedades medicinais: digestivo, nevrálgica, anestésico, rubefaciente e antisséptica.

Princípios Ativos : Terpenos (alfa-pineno, nopineno, canfeno, dipenteno, cariofileno, cadineno, bisaboleno, canfazuleno etc.), álcoois (borneol, linalol, alfa terpinol etc.), safrol, cetonas (cânfora, piperitona), óxidos de cineol.

Indicações: Utilizada externamente em casos de dores reumáticas e catarros respiratórios. Internamente é utilizada contra a tosse.

Contra Indicações e Cuidados: O safrol é tóxico e não pode ser aplicado diretamente sobre feridas e queimaduras. Em crianças com menos de 6 anos de idade pode gerar convulsão.


Dieta  de 21 dias

Referência:

ALVES, Adalberto, Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa - Leya, 2014.

BUNN, Karl., Glossário da Medicina Oculta de Samael Aun Weor., Editora Samael Aun Weor, 2012. Página 154.

CASTELO-BRANCO, Cristina., Félix de Avelar Brotero: uma história natural., Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press, 2007.

PELT, Jean-Marie., Especiarias e Ervas Aromáticas, História, Botância e Culinária - Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro - 2004. Página 221.

TAVARES, Ana Cristina, Mónica R. Zuzarte, Lígia R. Salgueiro., Plantas aromáticas e medicinais: escola médica do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, 2ª Edição - Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press, 2010.