Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ÁSARO

Asarum europaeum

Essa planta originária das regiões frias da Europa, foi utilizada como rapé devido a suas propriedades expectorantes.

Descrição : Planta da família das Aristolochiaceae.  É uma espécie de gengibre selvagem rasteiro e com flores roxas em forma de coração, também é cultivada em grande escala como planta ornamental onde forma um tapete perene. Às vezes é colhida para ser usada como especiaria ou um condimento.

As hastes são 10 à 15 centímetros de comprimento. As folhas são pecioladas e reniformes com 10 centímetros de largura. É bastante tolerantes à sombra e é frequentemente utilizado como cobertura do solo em jardins.

Origem e habitat :

É difundida na Europa, que vão desde o sul da Finlândia e do norte da Rússia para o sul para sul França, Itália e República da Macedônia.

Ela ocorre principalmente em florestas decíduas ou florestas de coníferas, especialmente em solos calcário.

Existem duas subespécies diferentes do tipo, incluindo A. ssp europaeum. Caucasicum, que se limita ao sudoeste Alpes, e A. europaeum ssp. italicum, que é encontrado no norte e centro da Itália, bem como em Montenegro.

História : Antigamente, era usado em rapé e também medicinalmente como um emético e catártico.

Parte utilizada: Folhas, raiz.

Indicações: afecções do cérebro como cefaléia, olhos, face e garganta; apoplexia, bronquite, coqueluche, dermatoses, dor de cabeça persistente, dor de dente, enfermidades gastrintestinal, febre intermitente, oftalmia; paralisia da boca e língua; produzir vômitos, tosse.

Princípios Ativos:

- Raiz: óleo volátil, asaron (cânfora de asarum C20H26O5), asarit, asarin (asarone, pinene e eugenol-metil-éter), resina, amido, glúten, albumina, vários sais, etc.;

- folhas: asarin, ácido tânico, ácido cítrico, clorofila. Nota: asarum e asarit, têm a mesma composição química, diferindo nas propriedades físicas.

Propriedades medicinais: excitante, expectorante; raiz: diurético, emético; Folhas: purgativa, catártica, emético.

Contraindicações/cuidados: É muito perigoso para ser usado sem supervisão médica. Produz irritação nasal, seguida por secreções livres.

Modo de usar: Não ferva esta erva. Ferver diminui as suas propriedades.

- folhas secas e reduzidas a pó aspiradas pelas narinas: dores de cabeça persistente;

- infusão de um punhado de folhas frescas de ásaro em um litro de água fervente. Coar, adoçar e tomar 50 ml por vez, durante o dia: tosse seca;

- infusão: colocar sete folhas fresca de ásaro, 2 g de raízes em uma xícara de água quente. Coar e beber em seguida: vômito.

- tintura interiormente é estimulante em doses de 0,5g; emético 2 ml a 4 ml.

Bibliografia:

GONZALES, Orlando., Guia de Orientação Homeopática - Mauad Editora Ltda 2016.

PEÇANHA, Paulo Cesar., Meu Guia De Homeopatia Digital - Clube de Autores, 2008. Página 155.

PEÇANHA, Paulo Cesar., Homeopatia da Criança e do Adolescente- Clube de Autores, 2007.

MILLIDGE, Judith., Plantas Perenes, O Guia Prático - NBL Editora, 1999.

Asaro



Dieta  de 21 dias