Plantas Que Curam - O seu guia de Plantas Medicinais na Internet

BÉTULA

Betula pendula

Descrição : Bétula ou vidoeiro são os nomes que se dão à planta que antigamente se chamava de árvore da sabedoria porque fornecia aos pedagogos argumentos para inculcar as doutrinas sadias. A planta contém uma substância resinosa, a betulalbina, e um ácido aromático, o ácido betulábico. A bélula cresce em toda parte, contentando-se com solos áridos e se adapta a todos os climas. A sua madeira é empregada em marcenaria e para calefação, mas produz pouco calor, por se tratar de madeira branca. Produz um carvão leve com que se fabricam lápis para desenho. Os ramos da bétula servem para o fabrico de vassouras. Da casca se extrai resina que se utiliza em archotes. Os lapões e os suecos comem a sua segunda casca que é nutritiva e também serve para fabricar uma cerveja caseira bastante agradável ao paladar. A casca é ainda utilizada no fabrico de uma tintura amarela. Dela se extrai um óleo de que os russos se servem para curtir couros finos. A seiva vinhosa que sai das incisões feitas em seu tronco, depois de fermentado com um pouco de açúcar, produz uma bebida refrigerante.

Parte utilizada: Brotos, folhas, óleo essencial (extraído do broto das folhas), sementes.

Habitat: É natural da Europa e Ásia.

História: A casca da Bétula tem sido usada desde o período mesolítico, como papel e na construção civil e também como corante. A partir do século XII começa a ser citada como cicatrizante

Princípios Ativos: ácido ascórbico, ácidos fenóis-carboxílicos, betulabina, canferol, catequina, fitócitos, galactosídeos, glicosídeos quercetínicos, hiperosídeo, miricetina, quercitrina, princípios amargos, resinas, sesquiterpenos, triterpenos.

Propriedades medicinais: adstringente, anti-seborréica, depurativo, anti-séptica, aromática, cicatrizante, desinfetante, diurética, estimulante, laxante, lipolítica, sudorífica, tônica.

Indicações: bexiga, cálculo renal, calvície, caspa, celulite, dores musculares e articulares, eczemas, irritação da pele, peles rachadas, psoríase, queda de cabelo, reumatismo, seborréia, vias urinárias. A bétula tem efeitos anti-dartroso. A infusão das folhas tem ação estimulante na digestão. A lavadura com a infusão das folhas constitui um desinfetanle das moléstias da pele.

Contra-indicações/cuidados: Podem ocorrer reações alérgicas, efeito anticoagulante. A resina pode causar irritação em peles sensíveis. Recomenda-se a suspensão imediata do uso nestes casos. Há suspeita de que a resina contenha hidro-carbonos carciogênicos, pelo que não se recomenda a sua ingestão.

Efeitos colaterais: A resina pode causar irritação em peles sensíveis. Recomenda-se a suspensão imediata do Uso nestes casos. Há suspeita de que a resina contenha hidrocarbonos  carciogênicos. pejo que não se recomenda a sua ingestão.

Modo de usar:

- A famosa receita da infusão de betula, sempre dá bons resultados : Use folhas de bétula, de 10 a 50g; água fervente, l grama de bicarbonato de sódio. Derramar a água fervente sobre as folhas, adicionar o bicarbonato quando a temperatura baixar a 40 graus. Deixar descansar durante seis horas e filtrar.

- Banhos da decocção das folhas de bétula: refrescante, reumatismos; em combinação com a flor de tília tem ação sudorífica.Para fazer a decocção dos brotos se obtém com a fervura de 100 a 150g desses brotos em 700g de água, deixando-se reduzir a 600g.

- O extrato alcoólico se prescreve em pílulas (8 a 10 por dia).

Aromaterapia : Repelente.

Farmacologia:As folhas são disforéticas e tem efeito salurético suave e são úteis no tratamento da gota e celulite pois aumentam a eliminação de compostos orgânicos. Em testes com animais demonstraram aumento do volume de urina; Os hidrocarbonetos alifáticos e aromáticos têm efeito antiparasitário e são irritantes da pele, o que justifica seu uso em parasitoses e outras condições da pele; essa acão é reforçada pelos flavonóides, taninos e saponinas que limpam, aumentando a circulação periférica do couro cabeludo e reduzindo a oleosidade e eliminam bactérias patogênicas. A sua acão diurética e salurétíca se devem à presença das saponinas e flavonóides, especialmente nas folhas, que, é reforçada pelo salicilato de metila.

Posologia:

Adultos: 10 a 20m de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água 6g de cascas frescas ou 3g de cascas secas (1 colher de sobremesa para cada xícara de água) decoto antes das refeições. até 4 vezes por dia, com o cuidado de ingerir pelo menos 21 de água por dia; Suco de 10g folhas frescas; 50g de brotos em 11 de água para compressas. Com o extrato glicólico a 10% preparam-se cremes. xampus e loções capilares; Com o extrato fluido preparam-se loções e cremes para cabelos e pele: Com o óleo de bétula são preparadas pomadas para a pele. A seiva é usada para lavar a pele em casos de manchas e sardas.

Crianças: usam de 1/6 a 2 dosse, de acordo com a idade.
Bétula


Ajude Plantas Que Curam a difundir a saúde pela natureza, divulgando nosso site nas redes sociais.

Nosso site é um serviço oferecido de forma gratuita, mais se caso você desejar contribuir com nosso trabalho, pode fazer uma doação pelo sistema pagseguro do Universo On-line.