Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

CACTO

Selenicereus grandiflorus

Descrição : Planta da família das Cactaceae, também conhecida como flor do baile, flor da noite e flor cheirosa. Planta de porte arbustivo, que pode atingir até 10m de altura ou comprimento. Tronco serpentuoso, suculento, trepador, com cerca de 4 cm de espessura, o caule seccionado com 4 ou 8 lados, verde azulado, liso, coberto com raízes adventícias.

Tem brotos axiais tomentosos, claros, nas nervuras protuberantes verticais com 6 a 11 espinhos em agulha de 4 a 6mm de comprimento; Flores grandes, belíssimas, de 18 à 25 cm de comprimento e 15 à 27 cm de diâmetro. Possui numerosas pétalas lanceoladas e dispostas em espiral. As externas são marrons, as medianas são amarelo-claro e as internas, que são mais agudas, são branco neve. Os estames são numerosos e brancos e as anteras são amarelas. Os pistilos tem 4 estigmas; O ovário e globular e inchado, com pelos marrons acinzentados e espinhos. A flor tem um suave aroma de baunilha, abre-se a noite e fecha-se pela madrugada, após 6 horas, uma única vez ao ano;.

Partes utilizadas : Botões florais, brotos, caules frescos e flores secas.

Habitat: Nativa da América Central, sendo cultivada no México, América do Sul e Europa;

Historia: Usado pela população indígena e cabocla da América Central e do Sul. Não deve ser confundido com outras espécies de cactus, pois não possuem suas virtudes terapêuticas. Faz parte da Farmacopeia Homeopática.

Princípios ativos: Flavonoides: narassina, ruftna, cafftino, teempteritina, grandiflorina, hiperosideo; Aminas (somente nos brotos): hordenina, tiramina, N-metiltiramina, N-dimetiltiramina; Betacianinas (noos botoes florais); Alcaloides: mescalina, acido lisérgico.

Farmacologia: Os princípios ativos de efeito semelhante ao digital, incluindo estimulação cardíaca e dilatação coronariana e de vasos periféricos, sem alterar o sistema nervoso. Tem efeito superior ao do Acônito. Modula as palpitações cardíacas, sejam de origem nervosa ou orgânica. Age nas hipertrofias e lesões valvulares graves. Estimula os neurônios motores da medula espinhal; Sua ação tópica como anti-flogistico ainda não foi comprovada em laboratório, mas encontramos indicações de seu uso nas bronquites clínicas com sibilos e nas bronquites por sobre-excitação do coração; especialmente nos casos em que estes sintomas tem origem nervosa.

Indicações em febres catarrais e reumáticas, simples ou inflamatórias. Em cefaleia por congestão sanguínea, cefaleias pulsantes, apoplexia sanguínea, epistaxe abundante, oftalmia aguda, otite reumática, reumatismo com estenocardite e hipertrofia cardíaca, asma congestiva, opressão da respiração. hemorroidas.Wilcox.R.W. recomenda seu uso nas perturbações cardíacas consequentes ao abuso de álcool, tabaco, chá e cafe e debilidade do pulso por excitação do nervo pneumogástrico.

Indicações : Doenças cardíacas: congestões e irritações do coração e dos vasos sanguíneos, sobre-excitação, palpitações. miocardites, aortite, pericardite, hipertrofia, lesões valvulares, degeneração do músculo cardíaco, arritmias decorrentes dos abusos de chá, café, tabaco e álcool. Sintomas cardíacos decorrentes da dispepsia. Pulso fraco decorrente da excitação do nervo peumo-gástrico; Congestão hepática e litíase biliar; Doenças reumáticas; Afecções urinarias: cistites, paralisia da bexiga por fluxo de mucosidade espessa; Afecções ginecológicas: metrorragia, dismenorreia; Hemorragias; Afecções pulmonares; hepatização pulmonar, asma por congestão, opressão crônica da respiração, tosse catarral com sibilos asmáticos.

Posologia: Adultos: 15 a 50 ml de tintura divididos em 3 ou 5 doses diárias, diluídos em água; 2g de erva seca (1 colher de sopa para cada xícara de água) ou 4g de erva fresca (2 colheres de sopa para cada xícara de água), em infuso, ate 5 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs.

Propriedades medicinais: Usos etnofarmacologicos: estimulante e moduladorcardiaco, estimulante dos mecanismos medulares, afecções hepáticas, reumatismo agudo, hemorragias, anti-inflamatório.

Contraindicações/cuidados: Há relatos de que uso interno do suco da planta fresca causa urticária, dermatose, queimação da boca, enjoo, vômitos e diarreia.

Efeitos colaterais: Não ha relatos de nenhum dano a saúde ou efeito colateral com o uso nas doses terapêuticas indicadas.

Superdosagem: Não ha relatos. Caso ocorra, alem das medidas usuais para intoxicação, tratamento sintomático para vômito, cólicas e diarreia deverão ser instituídos e dieta zero.

Cacto

Dieta  de 21 dias