Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

CALAMO AROMÁTICO

Acorus calamus

Descrição : Planta da família das Araceae, também conhecido como junco de cobra, cana cheirosa e cana odorífera. Cálamo aromático, ou cana cheirosa, é uma planta aquática que tem o tronco subterrâneo e raízes (tubérculos) chatas, finas.

Este tronco tem gosto amargo e é bastante aromático, daí o nome da planta. É excitante e usado contra , bronquites, catarros e problemas digestivos. Há outra planta chamada Cálamo aromática (Kyllinga odorata), da família Ciperácea. Como se vê, é outra planta totalmente diferente.

É preciso saber qual delas interessa. Esta última é também chamada capim-de-cheiro, capim-marinho e até capim-cidreira, em determinadas regiões.

Também popular, tem pequenas flores brancas, aglomeradas, usadas para afugentar traças. A planta toda é usada como diaforética e diurética, além de ajudar a eliminar gases intestinais.

Habitat: E originário da Índia e Africa encontrado em todo o mundo.

Historia: Faz parte das Farmacopeias Chinesa, Ayurvedica e Homeopática.

Propriedades : Diaforética e diurética, além de ajudar a eliminar gases intestinais.

Indicação : Bronquites, catarros e problemas digestivos.

Princípios ativos: Óleos essenciais: R-asaronio, B-asaronio, asaronio, acoronio (amargo), B-gurjunios, ZZ-deca-4,7-dienal (odorifico); Resinas; taninos .

Modo de usar:

- Infusão de 10 gramas de rizoma em meio litro de água fervente, por dez minutos, filtrar e adoçar. Corrigir o sabor com casca de limão e beber após as principais refeições: digestivo;

- Infusão de 30 g de rizoma em um litro de água fervente. Após esfriar beber três xícaras ao dia. Usar também como colutório: hidropisia hepática;

- Infusão de 40 g de rizoma em um litro de água fervente, após esfriar, beber duas ou três xícaras ao dia: clorose;

- Decocção de uma colher de sobremesa de pó do rizoma por copo de água, por 5 minutos e deixar esfriar. Coar, adoçar com mel. Tomar 3 copos por dia após as refeições (digestivo);

- Decocção de 20 g de rizoma por litro de água, por 10 minutos, deixar em maceração por 6 horas. Aplicar em forma de compressas quentes.

- folhas em decocção: doenças dos olhos em geral, afrodisíaco, amargo, aperitivos (As folhas têm menor quantidade de princípios ativo);

- maceração de 10 g de rizoma de ácoro em pedaços, em 50 ml de álcool a 70º por cinco dias. Espremer, filtrar e colocar em vidro munido de conta gotas. Tomar 5 gotas em água, antes das refeições: tônico;

- tintura, macerar 25 gramas de rizoma em pó, por seis dias, em 100 g de álcool a 65º. Adicionar 50 g da tintura a 950 ml de vinho tinto. Beber em calicezinho, dez minutos entes das refeições principais: anorexia;

- suco na cura de feridas e inchações;

- pó do rizoma: insetífugo, inseticida, afecções do fígado e dos rins, na icterícia e na anemia;

- banho de imersão: ferver 3 colheres das de sopa do rizoma seco em 1 litro de água, por 30 minutos. Coar e adicionar à água da banheira. Permanecer em imersão por 20 minutos, à noite, antes de deitar: relaxamento;

- máscara tonificante: ferver 2 colheres das de sopa do rizoma em pó em 200 ml de água, por 10 minutos. Deixar esfriar e adicionar arroz em pó até obter uma massa consistente. Aplicar sobre o rosto previamente limpo, deixando por 15 minutos. Retirar com água morna;

- compressas como coadjuvante no tratamento de tumores ganglionares;

- máscaras de beleza: tonificar a pele;

- dentifrícios ou gargarejo de infusão: higiene bucal para promover a assepsia;

- cremes ou géis para repelir insetos.

Toxicologia : deve ser evitado na forma de banhos ou massagem corporal por gestantes. Não se deve consumir o rizoma sem ter sido desidratado. O óleo essencial não deve ser usado durante a gravidez, lactação, crianças menores de dois anos. Ele é tóxico sobre o sistema nervoso central. Também é considerado cancerígeno. Fazer tratamentos descontínuos.

Precauções: Não deve ser usado por longos períodos experiencias com animais mostraram efeito cancerígeno do uso prolongado do óleo de calamo.

Farmacologia: Os óleos essenciais demonstraram in vitro, bloqueio da agregação de plaquetas humanas, influencia no transporte de glicose, e efeitos vermicidas e inseticidas; Em teste com animais teve efeito espasmolitico; sobre o SNC - sedação, anti-agressividade e redução da atividade espontânea; e redução dos índices de ulcera; Seu uso como estomáquico e plausível pelo seu conteúdo em amaroides e o efeito espasmolitico do óleo essencial; Tem efeito hiperemico externo.

Posologia: Adultos:10 a 20ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água; 2g de erva seca (1 colher de sopa para cada xícara de água) de raízes em decocção ate 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs; Extrato fluido: 4ml diários; Banho: 250g de rizomas secos ou 500g de rizomas frescos em infuso para adicionar a água do banho.

Aromaterapia : Usado na massagem ayurvédica.

Cálamo Aromático

Dieta  de 21 dias