Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

CÂNFORA DE JARDIM

Artemisia camphorata

Descrição : Planta da família das Asteraceae

Também conhecida como canforeira, alcanfor, cânfora, cânfora-das-hortas, canforinha, canfrinho, macelinha canforada.

Os indígenas da região andina sempre conheceram e utilizaram a planta medicinalmente.

Partes utilizadas : Raízes, ramos e folhas.

Princípios Ativos: Óleos essenciais, derivados de cânfora (submetida a uma série de reações, desdobra-se em: borneol, isso-borneol, canfano, cimol carvacrol, quinona de cânfora, ácido canfórico).

Propriedades medicinais: Antinevrálgica, antiepiléptica, antirreumática, antisséptica, calmante, descongestionante das vias respiratórias, sedativa.

Indicações: Contusão, distúrbios neurológicos e cardíacos, distonias neurovegetativas com comprometimento cardiovascular, dor muscular, feridas, hemorragia uterina, neurose cardíaca, picada de inseto, reumatismo. dores musculares, picadas de insetos.

Contraindicações/cuidados: Em pacientes com ulceras gastrointestinais e doenças renais crônicas. Bebes e crianças abaixo dos 5 anos.

Efeitos colaterais: Não causa danos a saúde ou efeitos colaterais usada dentro das doses terapêuticas descritas.

O uso da planta fresca ou de seu óleo volátil em alias doses pode causar irritação da mucosa do trato gastrointestinal. O uso tópico da planta fresca por períodos longos pode causar irritação da pele.

Modo de usar:

Uso externo:

- Cataplasmas, compressas, fricções: 4 vezes ao dia:

- Infusão; - extrato bruto aquoso;

- Alcoolatura: macerar as folhas na cachaça ou álcool de cereais, deixar em local escuro por dez dias. - utilizada no álcool, externamente: dores musculares, picadas de insetos, distúrbios neurológicos e cardíacos, feridas, contusões e hemorragia uterina.

Uso interno:

-Infusão : 3 a 4 folhas, 3 vezes ao dia ;

-Extrato bruto aquoso de 3 folhas, 3 vezes ao dia.

Posologia:

Adultos: Uso externo: Cataplasma das folhas frescas vaporizadas em água quente, 4 vezes ao dia ou; fricções com a tintura da planta inteira, 4 vezes ao dia; 10 a 20ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água; 8g de erva fresca (2 colheres de sopa para cada xícara de água) de panes aéreas em infuse 2 vezes ao dia, com intervalos menores que 12h e antes das 17h para infecções do trato urinário e como diurético.

A tintura pode ser usada topicamente em fricções no couro cabeludo e em compressas sobre a pele devendo ser retirada após 5 minutos.

A tintura das raízes expele ancilostomos; 8g de erva fresca (2 colheres de sopa para cada xícara de água) de partes aéreas em infuso com leite ou mel como expectorante; Suco das folhas frescas ou salada das folhas e flores, para todas as indicações na dose de 30g ao dia. Os botões florais e frutos podem ser consumidos sob a forma de conserva;

Crianças : acima dos 5 anos usam de 1/6 a 14 dose de acordo com a idade.

Cânfora de Jardim

Dieta  de 21 dias