Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

CARURÚ DE ESPINHO

Amaranthus spinosa.

Descrição : Da família das amarantaceae. Subarbusto, silvestre, considerado invasor e combatida tenazmente, com raízes muito profundas, de caules finos e arroxeados, folhas ovais verdes ou verde-violaceas com sabor semelhante ao do espinafre e acúleos axilares: As flores verde pálido são espigas axilares que se concentram no ápice da planta. O fruto é uma cápsula pequena com uma única semente de cor escura. Reprodução por sementes, preferindo solos ricos em matéria orgânica porém rústica.

Partes Utilizadas : Folhas e Flores.

Habitat: É nativo da América tropical, hoje é uma planta cosmopolita que aparece espontaneamente em 44 países, ocorrendo espontaneamente em pastagens, jardins, próximo a estábulos, lavouras e terrenos baldios em todo o país.

História: Usado na medicina caseira.

Indicações : Afeições das vias urinárias: anuria, cistite, hidropsia: como diurético; Tosses rebeldes: béquico e expectorante; Constipação intestinal: como emoliente.

Propriedades medicinais: Etnofarmacologicos: diurética, béquica e laxante.

Contraindicações/cuidados: As folhas podem ser consumidas como alimento, porém não devem ser usadas continuadamente.

Modo de usar: Adultos: 4g de folhas frescas e 1 colher de sopa para cada xícara de água, em infuso no uso interno nas afeições das vias urinárias e constipação intestinal; 4g de (flores frescas ou 2g de flores secas e 1 colher de sopa para cada xícara de água para infuso em uso interno como expectorante e béquico.

Caruru de Angola

Dieta  de 21 dias