Plantas Que Curam - O seu guia de Plantas Medicinais na Internet

CARURU DE ESPINHOS

Amaranthus viridis

Descrição : Planta herbácea de ciclo anual, com o nome de Amaranto, Bredo ou Caruru são conhecidas inúmeras plantas da família das Amarantáceas. Em geral medem até 80cm. de altura, têm talo ereto e pouco ramificado. As folhas são verdes, simples, de bordas às vezes onduladas, com margens uniformes ou com lóbulos evidenciados. Algumas espécies, apresentam uma mancha clara no centro das folhas. As flores são hermafroditas, dispostas em pequenos aglomerados, no ápice dos ramos ou nas axilas das folhas. As brácteas são ovais com a base mais larga. Reproduz-se por sementes, fácil e intensamente. Esta planta era amplamente consumida e prestigiada por antigas civilizações das Américas Central e do Sul, onde existem registros arqueológicos que revelam seu cultivo há milhares de anos. Era associada ao milho, como planta sagrada.

Observação - Algumas plantas também são chamadas de Caruru, mas não são da família das Amarantáceas. É o caso do Caruru-de-Sapo, Oxalis martiniana Zuccini, família das Oxalidaceae; o Caruru-do-Reino, Boussingualtia baselloides H.B.K. família das Baselaceae; Caruru-Bravo, que é da família das Fitolacaceae; Caruru-das-Cachoeiras, Mourera fluviatilis Aublet, família das Podostemaceae; Caruru-Língua-de-Vaca, Talinum patens Jacquin, família das Portulacaceae; e muitas outras.

Propriedades : Infecções, problemas hepáticos, hidropsia, catarro da bexiga

Indicação : Ajuda a defender o organismo contra as infecções, e é recomendado como preventivo no tratamento de problemas hepáticos.

Principios Ativo : Rico em ferro, potássio, cálcio e vitaminas A, B1, B2 e C.

Modo de Usar : As folhas e os talos do Caruru, após cozidos e escorridos, são utilizados em refogados, molhos, tortas, pastéis e panquecas. As sementes são usadas para fazer pães, e podem também ser ingeridas torradas. Nos dias atuais, pesquisadores de vários países, vêm se dedicando em resgatar esta planta, como uma espécie vegetal capaz de ajudar a enfrentar a alarmante situação de fome e desnutrição, a que estão sujeitos alguns países, por sua rusticidade, seu fácil cultivo, paladar agradável e ótimas qualidades nutricionais de suas folhas, talos e sementes, das quais se pode extrair farinha.

Toxicologia : A flor não deve ser consumida por gestantes, lactantes, nem por cardíacos.

Caruru





Indique nosso site para um amigo.