Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

PARA QUE SERVE O CHÁ VERDE

Camellia sinensis

Cultivado quase exclusivamente para ser bebido, o chá é talvez a planta medicinal mais subestimada do mundo. Inúmeros estudos apontam para as propriedades benéficas da folha do chá, sobretudo do chá verde ou branco não fermentado. Estes chás contêm níveis elevados de polifenóis, que têm uma forte ação antioxidante.

Descrição : Planta da família das Theaceae, também conhecida como chá, chá-da-índia, chá-preto. Chá verde é um tipo de chá feito à partir da infusão da erva Camellia sinensis. É chamado de verde porque as folhas da erva sofrem pouca oxidação durante o processamento, o que não acontece com as folhas do chá preto. Algumas outras ervas são vendidas a título de chá verde, porém o verdadeiro chá verde é o feito a partir da erva Camellia sinensis.

Muito popular na China e no Japão, há pouco tempo começou a ser consumido com maior frequência no ocidente, tradicional consumidor de chá preto, devido tanto a uma tendência orientalista, quanto às propriedades antioxidantes a ela atribuídas.

A água não deve estar fervendo, pois do contrário as folhas acabam sendo cozidas e proporcionando um gosto amargo à bebida. O tempo de infusão também não deve ser maior que 3 minutos.

Parte utilizada: Folhas e flores.

Habitat: A planta e nativa da Asia oriental (nordeste da Índia e sul da China), onde e cultivada extensivamente

Historia: O cha-preto e o chá verde são originários da mesma planta, a Camellia sinensis. O cha-preto possui a cor escura devido a um processo de oxidação das folhas, enquanto o chá verde e produzido das folhas em estado natural.

Até a invenção acidental do chá preto na China, durante o século 17, o chá não era dividido por cores, e era processado de maneira simples, a partir de folhas secas picadas, ou transformado em um bolo, comparável ao Pu-erh.

As folhas secadas e curadas da Camellia sinensis tem sido usadas medicinalmente por mais de 5.000 anos.

A medicina chinesa tradicional recomenda beber o chá verde para a prevenção de doenças, o que ainda e considerado como uma prática saudável na Asia. O chá verde e menos popular nas Américas do que o chá preto.

Chá Verde

Propriedades : Estudos indicam que o chá verde é rico em substâncias antioxidantes, chamadas polifenóis, que evitam a ação destrutiva das moléculas de radicais livres que degeneram as células, auxiliando, por exemplo, no combate ao câncer e ao envelhecimento.

O chá verde também é rico em tanino que faz diminuir as taxas do LDL (colesterol ruim) e fortalece as artérias e veias favorecendo a prevenção de doenças cardíacas e circulatórias. Possui bioflavonoides e catequinas: substâncias que bloqueiam as alterações celulares que dão origem aos tumores.

Indicações

Combate os radicais livres e o envelhecimento precoce, combate o colesterol ruim e previne doenças circulatórias. Diminuir o risco de cárie, dor de dente, eliminar gorduras, emagrecimento, estomatites, ajudar na digestão, ajudar a dilatar os brônquios, melhorar a respiração dos asmáticos, inibir enzima associada ao desenvolvimento de tumores de intestino, esôfago, pulmão e pele, proteger a parede do intestino, fortalecer o coração, ajudar em tratamentos de gripes e resfriados, prevenir derrame e a formação de pedras na vesícula e nos rins, normalizar a função da tireoide, regenerar a pele, rins.

Estimulante : Tradicionalmente, o chá é visto como um estimulante suave, pois o seu teor moderado de cafeína favorece a vivacidade mental. Como o café (Coffia arábica), tem sido usado como remédio para as dores de cabeça, embora, neste caso, o café seja provavelmente mais eficaz. O chá aquece e tonifica, sendo apreciado pelos que trabalham ao frio. Deve ser evitado na síndrome pré-menstrual pois a cafeína leva ao agravamento dos sintomas e não ajuda durante a menopausa, pois pode aumentar os acessos de calor.

Problemas digestivos : Como é adstringente, o chá é um remédio simples e útil para a diarreia; os polifenóis que contém combatem a infecção e tonificam o revestimento interior do intestino. Na medicina tradicional chinesa, é combinado com outros remédios para tratar diarreia e disenteria.

Problemas nos olhos : Para olhos cansados, irritados e inchados, coloque sobre o olho (fechado) uma saqueta de chá úmida ou um pedaço de algodão embebido em chá verde frio uns minutos. Este método serve também para combater infecções dentro do olho, nomeadamente, para aliviar as dores e o desconforto da conjuntivite.

Outros usos : As investigações recentes têm-se concentrado sobre os polifenóis antioxidantes e descobriram que estes ajudam a perder peso, combatem inflamações e têm uma ação anticancerígena e antitumores. Pensa-se que o elevado consumo de chá verde na China e no Japão é parcialmente responsável pela baixa incidência de câncer nesses países. O chá também parece reduzir a incidência de cáries.

Nos últimos anos, o chá verde tornou-se popular no Ocidente, embora convenha referir que as investigações sugerem que o chá compromete a absorção de ferro e de outros minerais. Evite tomar chá às refeições ou com medicamentos, sobretudo na anemia.

Chá Verde

Princípios Ativo : taninos , polifenóis, bioflavonoides e catequinas. flúor, catecinas, alcaloides, óleo essencial, bioflavanoides, teogalina, ácido ascórbico, ácido gálico, ácido químico, betacaroteno, tiamina (vitamina B1), riboflavina (B2), vitamina C, vitamina B6, ácido fólicotheanina, metixantinas, cafeína, carboidratos, tanino, minerais.

Modo de Usar : Infusão de 3 minutos em água morna.

Contraindicações/cuidados: Não há nenhum relatório de toxicidade clínica com o consumo diário de chá. As reações adversas observadas em estudos farmacocinéticos em seres humanos que usam extratos de chá incluem a dor de cabeça, a vertigem, e sintomas gastrointestinais.

Os estudos epidemiológicos sugerem um efeito prejudicial da ingestão de chá. na quantidade do ferro, mas o estudo menciona influencias múltiplas que possam ter afetado esta conclusão. A inibição, dose dependente da absorção intestinal do ferro não heme foi demonstrada em um ensaio clínico controlado usando o composto galato epigalocatequina.

Outros estudos publicados relatam que o chá preto reduz a absorção do ferro, mais do que a redução observada com o consumo de chá verde, sugerindo que o tipo de polifenol no chá. e um fator importante; Coadministração de extratos de chá. e de produtos de ferro não e recomendada. Os pacientes com uma quantidade baixa de ferro devem evitar beber o chá com refeições pois a absorção do ferro pode ser obstruída.

Um efeito benéfico de beber o chá com as refeições foi sugerido em um ensaio clínico de pacientes com hemocromatose genética; Alguns estudos sugerem que o consume do chá pode afetar a absorção do oxalato e contribuir na formação de pedras de rim, entretanto, estudos epidemiológicos mostraram uma relação inversa.

Efeitos colaterais: A pesquisa da literatura existente não apresenta nenhum dado sobre a toxicidade do uso do chá verde. Resultados de estudos científicos sobre o efeito do chá verde contra o câncer.

Uma revisa o de Cochrane não encontrou nenhuma evidencia sobre a eficácia do chá. verde em impedir a progressão a malignidade na leucoplasia; Os estudos caso controle, prospectivos a longo prazo mostram uma associação inversa entre o consume do chá e o risco de câncer do cólon, da bexiga, do estômago, do esôfago, do pulmão, do pâncreas, da próstata, e da célula esquamosa.

Um aumento do risco de recorrência do câncer da mama e um atraso na iniciação de qualquer tipo de câncer foram descritos. Nem todos os estudos epidemiológicos produziram os mesmos resultados, e as variáveis de confundimento incluem classe social e estilo de vida.

Um risco de câncer esofágico desenvolvido pelo consumo do chá. foi sugerido em estudos epidemiológicos, mas este resultado também pode ser atribuído a temperatura escaldante em que a bebida e consumida.