Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

CICLAME BRANCO

Cyclamen persicum

Descrição : Existem várias espécies desta planta, que pertence à família das Primuláceas, todas exóticas, introduzidas e cultivadas no Brasil como ornamentais, de grande efeito decorativo nos lugares sombreados e pouco úmidos, assim como no interior das residências.

A espécie ciclame-da-europa (C. europaeus, L.) é planta acaule de tubérculos muito variáveis, geralmente arredondados e achatados, revestidos de pele castanha e emitindo muitas radículas; suas folhas são radicais, pecioladas, cordiformes ou orbiculades, crassas, crenadas, não angulosas, verde-escuro, verniciosas e manchas pálidas na páginas superior e vermelho castanhas na página inferior, suas flores são axilares, róseo carmim, hipocrateriformes, perfumadas, dispostas em pedúnculos de 10 a 15cm, com uma flor pêndula e os 5 lobos da corola voltados para cima, róseo violáceos na base, a qual forma um anel inteiro; seu fruto é uma cápsula 5-valvar.

As flores, devido ao seu perfume, são utilizadas na indústria de perfumaria. Quando as flores desaparecem, ficam as folhas dando grande realce. Depois da florescência, o pedúnculo enrola-se em espiral a fim de esconder o fruto na terra, pelo que é chamado de "castanha-de-porco". Há as variedades álbum e Peakianum.

Ciclame

Origem : Os Cíclames nascem espontaneamente nas regiões ocupadas pela Grécia e pela Síria, de onde são originários.

Conhecida rio Brasil, também, como violeta-dos-alpes. Existe também a segunda espécie, ciclame-da-pérsia, que dá flores muito grandes, róseas, inodoras, com o tubo da corola globulus e as largas e compridas divisões levantadas maculadas de carmim vivo na base. Parece que esta espécie não é medicinal.

Entretanto, outra espécie, a ciclame-de-nápoles (C. neapolitanum Ten.) é uma planta de tubérculo grande e achatado, emitindo radículas em toda a volta e suas flores aparecem antes das folhas e suas folhas assemelham-se às da Hera. Servem para enfeitar rochedos naturais ou artificiais.

O tubérculo goza das mesmas propriedades da planta ciclame-da-europa, sendo portanto, medicinal. Subdivide-se também em outras variedades.

Princípios Ativos: O tubérculo é amargo, acre, purgativo e emético violento, entretanto inofensivo para os suínos, que o comem com avidez; ele encerra ciclamose e a saponina "ciclamina", sendo que esta, sob a influência de uma enzima, desdobra-se em cyclameretina e em açúcares (glicose e pentose)


Dieta  de 21 dias