Plantas Que Curam - O seu guia de Plantas Medicinais na Internet

CIPÓ PRATA

Banisteria argyrophylla

Descrição : Planta da família das Malpighiaceae, planta trepadeira lenhosa grande, de ramos finos e alongados. As folhas são opostas, ovadas, arredondadas na base, de cor verde-escuro na pagina superior e de aspecto prateado na página inferior; Flores franjadas, brancas e amarelas, reunidas em umbelas paniculadas ou em corimbos compostos terminals. O fruto e uma câmara com o dorso alado. Floresce no verão, reproduz-se por sementes em locais úmidos e sombreados.

Parte utilizada: Raiz, ramos, folhas.

Habitat: E planta nativa brasileira aparecendo na oria das matas, cerrados, campos e beiras-de-estrada principal-mente em São Paulo e Minas Gerais.

História: Goza de boa reputação como diuretico e eliminador do ácido urico.

Propriedades medicinais: Diurética.

Indicações: Afecção renais (oligúria, anúria, disúria, dor lombar), afecção vesical (inflamação, dor), ácido úrico, antiinflamatório, bexiga, blenorréias, clarear a pele e manchas, hemorragias ovarianas, nefrite.

Modo de usar: Infusão, decocto. - infusão de 20 g por litro de água. Tampar e deixar esfriar. Tomar 2 a 3 xícaras das de cafezinho por dia.

Efeitos colaterais: Sem toxidade nas doses recomendadas. A DIM e acima de 300ml para humanos acima de 60Kg. Os extratos etanolicos em doses muito maiores que a terapêutica apresentam sinais de toxidade não especificados, não havendo nenhum relato de morte por intoxicação.

Posologia: Adultos: 2g de planta seca ou 4g de planta fresca (1 colher de sopa para cada xícara de água) em infuso ate 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs.

Cipó Prata


Indique nosso site para um amigo.