Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ERVA ANDORINHA

Chelidonium majus

Planta invasora e ornamental, com diversas propriedades medicinais, muito utilizada em problemas de pele com calos e verrugas.

Descrição : Herbácea perene da família das Papaveraceae, também conhecida como celidônia, chelidonio, erva-das-verrugas, quelidônia, planta-betadine, erva-do-mercúrio, quelidônia maior, erva-dos-calo.

Tem caule ereto, podendo atingir 30 à 120 centímetros de altura.

As folhas são lobadas com cerca de 30 centímetros de comprimento.

A seiva é amarelo alaranjada.

As flores amarelas compostas por quatro pétalas, cada uma com cerca de um centímetro de comprimento, com duas sépalas.

Uma variedade de flor dupla ocorre naturalmente.

As flores aparecem desde o final da primavera até o verão em cymes de cerca de 4 flores.

As sementes são pequenas e pretas, tem uma cápsula longa. Cada uma tem um elaiosome, que atrai formigas para dispersar as sementes.

É considerada uma planta invasora agressiva em áreas naturais, tanto em bosques como em campos.

Partes Utilizadas : Seiva, flor, ramos, folha e raiz.

Erva Andorinha

Origem : É nativa da Europa e oeste da Ásia e introduzidos amplamente nas Américas .

Propriedades medicinais: Sedativa local, analgésica e antimicrobiana.

Indicações: Problemas hepáticos (icterícia), congestão hepática, hepatite, artrite, gota, hidropsia.

Seu nome vulgar, "erva-das-verrugas", refere-se ao fato de ser utilizada popularmente para curar estes problemas de pele, como calos e verrugas

A sua seiva é ainda utilizada como cicatrizante, ainda que várias fontes bibliográficas alertem para os cuidados que se devem ter no seu manuseamento, já que é uma planta venenosa, de seiva corrosiva.

História :

A erva-andorinha já era utilizada como erva medicinal pelos médicos gregos, especialmente no tratamento de problemas de pele, vesícula e fígado.

Na China era utilizada como relaxante muscular, no tratamento das cataratas e como antiespasmódico.

Contraindicações/cuidados:

Só use esta planta sob orientação médica, nunca por via oral. Sua seiva contém alcaloides tóxicos, pelo que é perigoso ingeri-la, tanto fresca, como seca.

Curiosidade : O nome do seu gênero científico deriva do grego chelidón, que significa "andorinha". De fato, em Portugal é ainda conhecida como "erva das andorinhas", já que começa a florescer no início da Primavera (Março), mantendo a flor até ao Outono (Setembro), altura em que as andorinhas migram.

Dieta  de 21 dias