Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ESPIRRADEIRA

Nerium oleander

Descrição: Planta da família das Apocynaceae, também conhecida como espirradeira, oleandro, flor-de-são-josé, loandro, loureiro-rosa, loandro-da-índia. Arbusto pequeno de até 5 centímetro de altura, ramos trigonos, esverdeados a princípio, tornando-se cinza; tem folhas opostas, lanceoladas, acuminadas ou agudas na ápice.

Princípios Ativos: Oleandrina, neriantina (glicosídeos cardiotóxicos).

Contraindicações/cuidados: tóxica . Uma única folha é suficiente para causar envenenamento.

Parte tóxica : Toda a planta.

Dose Letal: DL50 é de 0,18 mg/k g de oleandrina (concentração na planta de 0,08%). 18 g da planta são suficiente para matar um homem de 80Kg.

Principais sintomas de Intoxicação: Dores abdominais, pulsação acelerada, diarreia, vertigem, sonolência, dispneia, irritação da boca, náusea, vômitos, coma e morte, os sintomas podem ocorrer várias horas após a ingestão.

Espirradeira

Antídoto/Tratamento: Tratamento sintomático com anti-espamódicos (atropina ou similar), antieméticos (metoclopramida ou difenidramina), protetor de mucosa e adsorvente intestinal. Lavagem gástrica por pessoa experiente. No olho, lavar demoradamente com água corrente, colírio antisséptico, analgésico e posterior e encaminhamento do paciente a oftalmologista. A terapêutica nos transtornos cardíacos depende dos eletrocardiográficos e monitorização do paciente, em unidade de terapia intensiva. Geralmente, hipercalemia, bloqueio de condução e ectopia ventricular são indicativos de casos graves. A irritabilidade ventricular é tratada com antiarrítimicos da classe II, sendo mais indicada a fenitoína. A dose recomendada varia de 7 a 10 mg/Kg/24 horas, que pode ser administrada em infusão venosa lenta ou em período mais rápido de 20 a 30 minutos, repetindo-se a dose duas a três vezes, se necessário. Potássio é eficaz na supressão de ritmos ectópicos. Cloreto de potássio pode ser administrado por via oral ou venosa. Para crianças, doses fracionadas de 1 a 2 g (13 a 27 mEq) diárias podendo elevar-se até 4 g (52 mEq) para crianças maiores. O equilíbrio hidreletrolítico deve ser controlado.

Observações: cerca de 15-20g são suficientes para matar um bovino ou equino. Há casos registrados de morte humanos por utilizar ramo de Nerium oleander como espeto de churrasco. As folhas secas continuam tóxicas.


Dieta  de 21 dias