Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

BENEFÍCIOS MEDICINAIS DA FAVA

Vicia faba

Descrição: Da família das Fabaceae, também conhecida como fava branca, fava do brejo, "fava comun" (Pagano, p.11), fava silvestri, fava italiana e fava de cabalar .

Planta de poucos ramos, folhas compostas ovais aredondadas, de coloração verde ou cinza.

O fruto é uma vagem peluda, viscosa, rasa, alongada e ligeiramente curvada, medindo em média 3 inchesde comprimento.

No interior das vagens existe de duas a quatro sementes rasas com forma de rim, as sementes são aquilo a que habitualmente chamamos de favas.

Existem diversa outras plantas denominadas de favas, porque fava "pode ser a denominação de qualquer vagem seca de alguma planta leguminosa." (Alves, p.500)

Indicações: Empregada como diurético; Trata anemia ferropênica; Combate anemia hipócroma; Combate doenças infecciosas; Controla a pressão arterial Estabiliza a frequência cardíaca; Diminui estresse e irritação; Estimula a digestão Melhora o funcionamento do intestino; Controla colesterol; Ajuda no tratamento de diabetes; Estimula o crescimento.

Modo de usar: Empregar 10 gramas em um copo de água fervente, meio ou copo inteiro por dia.

Princípios Ativos : ferro, vitamina do complexo B e magnésio, potássio e sal.

Fava

Origem : Peru, apesar de muitas pessoas acharem que é originária dos Estados Unidos da América, por se tratar de um prato típico daquele país.

História : Acredita-se que seja a cultura vegetal mais antiga cultivada no mundo.

Taxinomia :

Phaseolus bipuncactus Jacq.
P. compressus Zool. et Moritzi
P. latissiliquus Macfad.
P. pallar Molina
P. portoricensis Bertol.
P. puberulus H.B.K.
P. saccharatus Macfad.
P. tunkinensis Lour.
P. xuarezzi Zucc.

Bibliografia :

Alves, Adalberto . Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. INCM, 2014

Souto Maior, Mário . Alimentação e folclore. FUNARTE, Instituto Nacional do Folclore, 1988

Pagano, Sergio. Feijão - Ed. Compacta. Senac, 2005

Dieta  de 21 dias