Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

FLOR DE LANH

Persicaria bistorta

Descrição: Planta da família das Polygonaceae, conhecida como bistorta, sepentária e bistorta maior.

Suas raízes torcidas sobre si mesma dão origem ao nome bistorta. (Bunn, 129). Seu caule é ereto e suas flores são de cor lilás.

Suas folhas e flores são consumidas em muito slugares como alimento. (GANSALVES, 29) Pois suas raízes produzem uma fécula nutritiva que pode ser misturada ao pão.

Parte utilizada: Raízes e rizoma.

Origem : Europa.

Indicações:

Problemas de fertilidade masculina, rejuvenescimento, colesterol, diabete, bronquite, hipertensão arterial,

Aplicada em forma de gargarejo em casos de inflamações da boca e faringe. (GANSALVES, 29)

Na medicina chinesa é usada no tratamento de epilepsia, tétano e picadas de mosquito.

Da planta são feitos medicamentos que podem ajudar a impedir a formação de tumores.

Princípios Ativos: taninos, amido, (PINTO, 246) ácido ascórbico, ácido crisofânico, amido, arabinosídeo, catequinas, crisofanol, emodina, lecitinas, quercetina, reína, rhaponticina, rhapontina, sacarídeos, saponinas, beta-sitosterol, taninos .

Propriedades medicinais: Adstringente (PINTO, 246), antibacteriana, anti-inflamatória, antioxidante, antitumoral, cardiotônica, rejuvenescedora, tônica.

Contraindicações/cuidados: Não consumir com cebola, alho ou cebolinha

Efeitos colaterais: Em algumas pessoas hipersensíveis às substâncias ativas pode causar brotoejas na pele.

Bibliografia :

Bunn, Karl. Glossário da Medicina Oculta de Samael Aun Weor, Editora Samael Aun Weor, 2012.

GANSALVES, Paulo Eiró., Livro Dos Alimentos., MG Editores, 1992

PINTO, Agostinho Albano da Silveira., Pharmacographia do codigo pharmaceutico lusitano., Impr. da Universidade, 1836.


Dieta  de 21 dias