Plantas Que Curam - O seu guia de Plantas Medicinais na Internet

PARA QUE SERVE O IPÊ ROXO

Tabebuia impetiginosa

Descrição : Árvore que apresenta folhas com 5 folíolos, pecioladas e dentadas. As flores são roxas-violáceas, com cálice piloso e formam buquês terminais. Os ipês perdem as folhas antes do aparecimento de algumas gemas florais. Quando as flores aparecem, elas revestem todos os ramos que estão desfolhados, e proporcionam uma paisagem muito bela, com que poucas árvores podem competir. Após a florada, voltam as folhas e recobrir os ramos e aparecem os frutos, que são cápsuulas contendo sementes de ipê-roxo, habitantes da América tropical, sendo que no Brasil é que se encontra sua maior distribuição.

Parte utilizada: Casca, folhas.

Origem : América tropical, desde o México até a Argentina. No Brasil se encontra sua maior distribuição.

Modo de Conservar : As cascas e os cernes devem ser secos ao sol. Guardar em sacos de pano, com posterior moagem para transformação em pó. As flores são utilizadas frescas ou secas à sombra e em local ventilado.

Princípios Ativos: Ácido tânico, ácido lapáchico, antraquinonas, carboidratos, desoxilapachol, flavonóides, fibras, gorduras, lapachol, naftoquinonas, proteínas, sais minerais, sais alcalinos, saponinas, vitaminas.

Propriedades medicinais: Adstringente, analgésico, antiblenorrágica, antimicrobiana (gram +), antiinflamatória, antiinfecciosa, antitumoral, antinevrálgica, anti-sifilítica, antibactericida, antifungo, depurativa, diurético.

Indicações: Alergia, anemia, diabete, diarréia, câncer, candidiasis, catarro da uretra, colite, coceira, ovário, estimulante do sistema imunológico (prevenção de leucemia, diabete, câncer), feridas, fígado, fungo, garganta, inflamacão artrítica, leucemia, lupus, mal de Parkson, malária, osteomielite, problemas respiratórios, psoríase, queimaduras, úlcera, útero.

ipê roxo

Contra-indicações/cuidados: Gravidez, período de lactação. Altas doses causam náuseas, vômitos, diarréia, efeito anticoagulativo do sangue; abortivo; não foi evidenciada toxicidez hepática ou renal.

Modo de usar

Varizes; hemorróidas; úlceras varicosas; depurativo após a sífilis, eczemas : coloque 1 colher de chá do pó da casca em 1 xícara de chá de água em fervura. Deixe em cozimento por 10 minutos e filtre ou coe. Tome 1 xícara de chá de 1 a 3 vezes ao dia.

Depurativo após a sífilis; reumatísmo; feridas; imunoestimulante; antitumoral : coloque 2 colhres de sopa de pó em 1 xícara de chá de álcool de cereias a 70%. Deixe em amceração por 3 dias e coe em um pano. Tome 1 colher de chá, diluído em um pouco de água de 2 a 3 vezes ao dia. Para crianças dar 1 colher de café. Nos casos de feridas, diluir essa tintura com água, meio a meio, e aplique nas partes afetadas, com um chumaço de algodão.

Afecções da boca, feridas, estomatite, aftas e herpes labial ; em um pilão, coloque 3 colheres de sopa de flores frescas e adicione 1 xícara de café de água fervente. Amasse bem e coe em um peneira fina ou gaze Em seguida, acrescente uma xícara de café de mel. Misture bem, aplique nas partes afetadas, com um chumaço de algodão várias vezes ao dia.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO SITE :

Formulação Caseira de Extrato alcoólico do pau-d'arco-roxo.

Formulação Caseira de Extrato hidroalcoólico do pau-d'arco-roxo.

Formulação Caseira de Pó do pau-d'arco-roxo.

Receita Caseira de Chá da Entrecasca do Pau Darco Roxo.

Receita Caseira de Banho de Assento do Pau Darco Roxo.

Receita Caseira de Chá do Pó do Pau Darco Roxo




Indique nosso site para um amigo.