Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

JASMIN CAROLINA

Gelsemium sempervirens

Muito semelhante ao jasmim amarelo o jasmim carolina é amplamente utilizado na homeopatia para o tratamento de distúrbios nervosos, mais atenção por ser uma planta tóxica , somente deve ser consumido sob a orientação de profissional qualificado.

Descrição : Planta da família das Gelsemiaceae, também conhecida como Falso-jasmim, jasmim-amarelo-da-carolina, jasmim-carolina, gelsémino.

É uma planta tóxica e perene, sempre verde, com o caule delgado, podendo crescer acima de 6 metros de altura.

As folhas são opostas, lanceoladas a oval lanceoladas, verde escura na parte superior e mais pálida na parte inferior.

A flor é amarela e fortemente perfumada, cimeiras axilares ou terminais.

Apesar de também ser conhecido por Jasmim Amarelo, o Gelsemium de modo algum pode ser relacionado com qualquer espécie de jasmim europeu.

Origem : América Central e Estados Unidos, o jasmin amarelo foi utilizado pelos primeiros colonizadores para tratar as nevralgias

Parte utilizada: Rizomas e Raízes na homeopatia.

Princípios Ativos: alcaloides Indólicos: gelsemina, gelsemicina, gelsidina, gelsevirina e sempervirina; Hidroxicumarinas: escopoletina (ácido gelsêmico).

Jasmin Carolina

Indicações: Devido a sua ação sobre o sistema nervoso, a droga feita na homeopatia é usada para o tratamento da neuralgia, dores de cabeça, desordens gástricas, sensação de plenitude e azia.

Foram descritos também 0os seguintes efeitos resultantes do usa da tintura e do extrato fluido de Gelsêmio, vasodilator; broncodilatador; diminuição do tônus do nervo vago, resultando diminuição da frequência cardíaca; paralisia do sistema nervoso central, primeiramente da percepção motora e posteriormente sensorial.

Seus efeitos são semelhantes aos causados pelo curare com relação aos nervos voluntários; efeito semelhante ao proporcionado pela atropina no sistema nervoso; aumento da irritabilidade reflexa; inibição da absorção da dopamina, noradrenalina e serotonina em preparações sináptico-somáicas em cérebros de ratos e em cães

Contraindicações/cuidados:.

Modo de usar:

• Tintura: 0,3 g ou 18 gotas (dose única máxima: 1 g; dose diária máxima: 3 g);
• Extrato Fluido: 1-3 gotas, dose única.

Farmacologia :

Na Homeopatia é indicado na fraqueza e prostação muscular; sonolência; lassidão; torpor; embotamento; vertigem; tremores; febres intermitentes, especialmente originadas de infecções gastrintestinais; casos de influenza, de forma catarral; neurastenia; depressão; paralisia de vários grupos de músculos; dor de cabeça; histeria; inflamações intraoculares; dismenorreia, entre outras aplicações.

Um estudo recente realizado na China, avaliou o efeito inibitório frente às células HepG2 de carcinoma hepático proporcionado pelo extrato de alcaloide de Gelsemium, o qual foi estudado pelo método de coloração por cristais de violeta.

As mudanças morfológicas das células HepG2 foram observadas por microscópio óptico. Os resultados demonstraram que as células HepG2 expostas ao extrato de alcaloides de Gelsemium de 10 microgramas/ml foram inibidas significativamente (P<0,05). O efeito inibitório apareceu de forma dose e tempo dependente.

As células HepoG2 demonstraram segmentação de cromossomos e condensação após o tratamento com o extrato. O mecanismo pode ser descrito por uma indução da apoptose (WANG, Y.; FANG, Y.; LIN, W.; CHENG, M.; JIANG, Y.; YIN, M.; 2001)

Interação Medicamentosa :

- Gelsemium, tubérculo de Aconitum delphinifolium (do Monkshood) e suco de Sabugueiro (do Elderberry): é indicado na dor neurálgica, particularmente dor de cabeça e sensibilidade a mudanças de tempo.

- Gelsemium, sulfato de atropina, prata coloidal, raiz de Angélica e Linhaça: desordens gástricas, irritações gástricas nervosas, sensação de plenitude, queimação, pressão na área do estômago, no tratamento de úlceras gástrica e duodenal e piloroespasmos em crianças.

- Gelsemium, Crataegus, Espirradeira (do Oleander), Cytissus scoparius (L.) Link (Giesta, em português; Scotch Broom Herb, em ) planta inteira: agente circulatório.

- Gelsemium, cloridrato de papaverina, propilfenazona, nicotinato de inositol, tartarato de ergotamina: enxaqueca, dores de cabeça tipo enxaqueca, espasmos do trato intestinal, espasmos da área da vesícula biliar, desconfortos proporcionados pela menstruação.

- Gelsemium, Hipericum (Hypericum perforatum L.), ácido deidrocólico e uma mistura fenazona ácido cítrico cafeína: enxaqueca, dores de cabeça do tipo enxaqueca, espasmos da área da vesícula biliar e intestinal e desconfortos proporcionados pela menstruação.

- Gelsemium, Hipérico (Hypericum perforatum L.), raiz de Valeriana (Valeriana officinalis L.), Potentilla anserina (do Silverweed Herb) erva, folha de Alecrim (Rosmarinus officinalis L.), Lúpulo (Humulus lupulus L.), flores de Alfazema (Lavandula officinalis Chaix) e Melissa Officinalis (Melissa officinalis L.): enfermidades nervosas, nervosidade, neurastenia e depressão.

- Gelsemium, Cardo Mariano (Silybum marianum (L.) Gaertner), Kalmia latifolia ( do inglês Mountain Laurel), Cactus (Selenicereus grandiflorus (L.) Britt. et Rose), Noz Vômica (Strychnos nux vomica L), Heléboro (Veratrum album L) e Urginea scilla Steinh. (do Squill e Cila, em português): remédio para o coração, agente circulatório.

Jasmin Carolina

Toxicologia :

Até agora foram descritos vários sintomas de intoxicação proporcionados pelo Gelsemium: vertigem, perda da fala, impossibilidade de movimentar a língua e a garganta, boca seca, paralisia da pálpebra, distúrbios visuais ou dupla visão, midríase, tremor dos membros, fraqueza ou rigidez dos músculos e relaxamento da musculatura do maxilar inferior.

Cuidados :

É contra indicado o uso quando existe a presença de insuficiência cardíaca.

Em qualquer quantidade, o gelsemium é muito venenoso. Ele atua sobre o sistema nervoso central, diminuindo a respiração, causa fraqueza muscular e relaxamento.

Esta fraqueza eventualmente se tornará paralisia se a dose é alta o suficiente. Diminuição da taxa temperatura e pulso, o rosto torna-se uma margem de atraso, alunos dilatar e desenvolverá a visão dupla.

Esses eventos geralmente começam dentro de meia hora, mas podem ocorrer mesmo mais cedo. Sem tratamento, a morte geralmente ocorre dentro de 7 1/2 horas.

Curiosidade :

Esta trepadeira, cuja flor é símbolo da Carolina do Sul, Estado localizado no Sudeste dos Estados Unidos, é longamente mencionada na medicina homeopática.

Bibliografia :

• PDR for Herbal Medicines. 1st editon. Medical Economics. 1998.

• BLUMENTHAL, M.; The Complete German Commission E Monographs – Therapeutic Guide to Herbal Medicines, American Botanical Council, 1998.

• POULIN, M; ROBBINS, C. A Farmácia Natural - Guia de Medicamentos - Naturais. 1ª edição. Livraria Civilização Editora. 1993.

• WANG, Y.; FANG, Y.; LIN, W.; CHENG, M.; JIANG, Y.; YIN, M. Inhibitory -Effect of Gelsemium Alkaloids Extract on Hepatic Carcinoma HepG2 cells in vitro, Zhong Yao Cai, Aug, 2001.

• SOARES, A. D. Dicionário de Medicamentos Homeopáticos. 1ª edição. Santos Livraria Editora. 2000.

• CAIRO, N. Guia de Medicina Homeopática. 21ª edição. Livraria Teixeira. 1983.

• "Gelsemium sempervirens". Atlas of Florida Vascular Plants. University of South Florida. Retrieved 2008-02-12.

• "Taxon: Gelsemium sempervirens (L.) J. St.-Hil.". Germplasm Resources Information Network (GRIN). Beltsville, MD, USA: United States Department of Agriculture, Agricultural Research Service. Retrieved 2008-02-12.

• "Gelsemium sempervirens (L.) W. T. Aiton". Plants database. United States Department of Agriculture. Retrieved 2008-02-12.

• Winterburn, G. W. (1882). "Gelsemium sempervirens (therapeutics section)". Transactions of the National Eclectic Medical Association. Henriettes Herbal.

• "Gelsemium sempervirens". Drug Information Online. Drugs.com.

• Anthony Knight and Richard Walter. 2001. A Guide to Plant Poisoning of Animals in North America.

• "Nectar Gardening for Butterflies, Honey Bees and Native Bees", Retrieved 2012-08-02

• Manson, J.S., Otterstatter, M.C., Thomson, J.D. "Consumption of a nectar alkaloid reduces pathogen load in bumble bees". 27 August 2009: Oecologia 162:81-89. Retrieved 2013.

Talvéz isso possa lhê interessar :

O Jasmin Carolina na jardinagem.

GELSEMIUM - O remédio das grandes sensibilidades - seu uso na homeopatia.



Dieta  de 21 dias