Plantas Que Curam - O seu guia de Plantas Medicinais na Internet

JERIMUN

Cucurbita pepo

Descrição : Planta da família das Cucurbitaceae, também conhecida como aboboreira, abobra, jerimum, jerimunzeiro, abobrinha italiana, abóbora-amarela, abóbora-da-guiné, abóbora-de-carne-branca, abóbora-de-carneiro, abóbora-grande, abóbora-moganga, abóbora-moranga, abóbora-de-porco, abóbora-porqueira, abóbora-quaresma, abobreira-grande, cabaceira, cucurbita-major-rotunda, cucurbita-potiro, girimum, jeremum, jurumum, zapalito-de-tronco, zapalo. É uma planta rasteira, com gavinhas compostas e folhas alternas, palmadas e membranosas. Flores amarelas e campanuladas, de dois sexos: A feminina é redonda ou oblonga. Os grelos e folhas novas servem para "espinafre", muito recomendado aos convalescentes; e, adicionando-se-lhes as flores, faz-se em São Paulo e no Paraná um prato local bastante apreciado e conhecido pelo nome de "cambuquira". O suco das flores é estomáquico e antigamente emprestavam-lhe ainda outras virtudes, hoje esquecidas. Os membros deste género são plantas que possuem ramos rasteiros e longos que produzem grandes frutas comestíveis. As flores grandes e amarelas são usadas como alimento em algumas culturas da região Mediterrânea, enquanto as frutas são utilizadas como alimento no mundo inteiro. Muitas variedades cultivadas podem ser encontradas em diversas partes do mundo. A espécie Abobra tenuifolia é nativa da América do Sul, e é cultivada por seus frutos comestíveis e para fins decorativos.

Parte utilizada: Folhas, flores, sementes, polpa.

Habitat: Nativa da América Central.

História: Usada na medicina tradicional há séculos, eram usadas para imobilizar e ajudar na expulsão de vermes e parasitas intestinais. Algumas culturas sugerem a ingestão de pequenas quantidades de sementes diariamente como uma medida profilática contra as infecções parasíticas. .

Origem: Nativa da América Central.

Princípios Ativos: As sementes contêm: óleo essencial (até 50%), albuminas, glicosídeo (cucurbitina), resina, minerais (principalmente) zinco. A polpa contém açúcares, albuminas, gorduras, ácido ascórbico, ácido hidrociânico, ácido salicílico, aminoácidos, carotenóides, cucurbitacina E, cucurbitina, flavonóides, saponinas, tanino, trigonelina, vitaminas, minerais como o zinco.

Jerimum

Propriedades medicinais: Anti-helmíntica, antiinflamatória, anti-febril, antitérmica, bactericida, diurética, emoliente, estomáquica, hepática, tenífuga, umectante, vermífuga.

Indicações: erisipela, febre, inflamação (rins, vias urinarias, fígado, baço, próstata, ouvido, pele, generalizada), queimadura, vermes, dores de ouvido, anemia, avitaminose, infecções dos rins, náusea, vômito da gravidez, ferida de origem sifilítica, peles oleosas, limpeza da pele, acne, suavizar e amaciar a pele, máscara capilar, alisar os cabelos (submetidos a tratamento químico). Verminoses; Leucorréia; Prosíatite; Dores de ouvido; anemias; máscara amaciante para o rosto; As flores e as sementes de algumas espécies são usadas como alimento.

Modo de usar: - Fruto cozido, em pedaços ou purê, com carne, carne seca ou camarão e sopas, na preparação de doces e compotas; - Fabricação de loções para a limpeza da pele; - polpa, retirada por decocção: diarréia e gases; - sumo da polpa: prisão de ventre; - suco das sementes trituradas: febre, inflamações das vias urinárias, afecções renais; - As sementes, convenientemente preparadas, são vermífugas e tenífugas, aliás pouco empregadas por serem frequentemente de efeito lento; depois de trituradas dão bebida refrigerante, útil nos períodos de febre e nos casos de inflamação das vias urinárias. (Pio Correia. - cataplasma das folhas: queimaduras, inflamações, dores de ouvido; - folhas, cruas e frescas: anemia, avitaminose.

 

Farmacologia: As abóboras e outras frutas desta família são consumidas no mundo inteiro. As flores e as sementes de algumas espécies são usadas como alimento. As sementes de algumas espécies são vermífugas tradicionais. Os componentes de algumas sementes também podem ser úteis no tratamento de desordens prostáticas. O género Curcubita é principalmente usado em com­binação com o saw palmetto no tratamento da hiperplasia prostática benigna (HPB). O componente vermífugo farmacologicamente ativo das sementes de Curcubita parece ser a cucurbitina, uma carboxi pirrolidina. A presença deste composto é limitada às sementes das espécies deste género. A concentração de cucurbitina pode variar entre 0,53% e 1,94% na espécie Curcurbita máxima, 0,4% a 0,84% na Curcubita moschata, e 0,18% a 0,66% na Curcubita pepo. Uma dose de um extrato de semente de abóbora, preparada de uma variedade libanesa continha aproximadamente 1,5 g de curcubitina. A abóbora é rica em carotenóides. As sementes de Curcubita pepo prensadas contêm a luteína, caroteno, e a beta-caroteno. A Curcubita moschata contêm 19 carotenóides, em que o beta-caroteno compõe 74% destes carotenóides. Esta polpa da Curcubita moschata, chamada também de "Abóbora Baianinha" é uma das fontes as mais ricas de pró-vitamina A. A espécie Curcubita máxima também contém uma grande quantidade de carotenóides, contendo 11 carotenóides, que incluem a luteína e o beta-caroteno. A espécie Curcubita pepo possui um alto índice de áci­dos graxos, contendo principalmente os ácidos: palmítico, esteárico, oleico e linoleico. A quantidade de óleo na semente é de 50%. O índice de vitamina E, primaria­mente gama - tocoferol, é bastante elevado, tomando determinadas variedades de abóbora muito desejáveis.

Carboidratos de longa cadeia e ácidos graxos foram encontrados nas frutas da Curcubiía máxima. Aminoácidos também foram encontrados nas espécies do género Curcubita. Determinadas proteínas isoladas e seus aminoácidos foram estudados na espécie Curcubita moschata, em estudos que avaliaram as características nutritivas da fruta. Análises computadorizadas dos aminoácidos da espécie Curcubita pepo foi realizada para analisar as propriedades dos fitocromos na planta. A quantidade de flavonóis na espécie Curcubita pepo foi discutida na literatura e a presença de esteróis no óleo da semente de Curcubita moschata foi relatada. As flores da Curcubita maxima(contem) espinasterol. Os esteróis e os triterpenóides presentes em culturas celulares da Curcubita máxima também foram avaliados. Outros estudos a respeito da química do género Curcubita incluem estudos sobre os componentes masculinos da flor da Curcubita pepo, as lecínas da espécie relacionadas Curcubita fkàfolia, e amidos nos brotos e raízes da Curcubita foeMissima e Curcubita digitata.

A curcubitina inibe o crescimento in vivo do Schisto-soma japonicum imaturo e uma patente foi concedida para um extrato aquoso das sementes eficaz no uso como um vermífugo para seres humanos. A alividade vermífuga foi também demonstrada em camundongos, em determinadas espécies de parasi­tas. Uma dieta com sementes secas de Curcubita máxima .administrada a camundongos contaminados com o parasita intestinal Vampirolepis nana, não teve nenhuma ação vermífuga. Devido à extrema variabilidade da cucurbitina entre plantas da mesma espécie, a reprodução de resultados, usando preparações brutas, é frequentemente difícil. Hiperplasia prostática benigna (HPB). Em um estudo duplo-cego e randomizado, com duração de 3 meses, uma preparação de Curcubita pepo (curbi-cina) melhorou determinados parâmetros da HPB inclu­indo o fluxo urinário, tempo de micturição, urina residual e a frequência urinária comparado como placebo. Em um estudo, uma preparação oral de Cucurbita máxima indicou uma atividade antimalárica forte em camundon­gos, reduzindo os parasitas em 50%. Em um outro relató­rio, um extrato de Curcubita máxima demonstrou o poten­cial antitumoroso contra o Neurospora crassa. As características e os aspectos nutritivos da abóbora foram discutidos. Estudos sobre a atividade antilipolítica da Curcubita máxima também foram executados. Uma influência da Curcubita máxima em danos associados à idade também foi relatada. A espécie relacionada Curcubita ficifolia exibe ações hipoglicêmicas em coelhos. Nenhum relato de toxicidade severa pelo uso de ex-tratos de Curcubita foi encontrado na literatura.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO SITE :

Receita Caseira de Emulsão de Jerimun.

Indique nosso site para um amigo.