Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

LIMÃO CRAVO

Citrus limonia Osbeck

Fruta oriúnda do extremo oriente, bem aclimantada no Brasil, é um bom sedativo e auxiliar no combate as dores do reumatísmo.

Descrição : Da família das Rutáceas. As plantas de limão Cravo são muito vigorosas e produzem grande quantidade de frutos com muitas sementes por fruto. As sementes do limão Cravo não são totalmente poliembrionicas e a incidência de plantas atípicas (híbridos ou "machos") nas sementeiras e grande. Fruto de casca áspera, laranja intenso, assemelha-se mais a uma tangerina

Partes Utilizadas - Folhas e frutos.

Habitat: Originário da China

História: O limão Cravo adaptou-se muito bem ao clima e ao solo brasileiros apos a introdução no pais e hoje e encontrado na maior partes do pais como uma planta selvagem, nas montanhas, pastos ou beiras de rios. Cientistas começam a estudar o óleo essencial extraído da casca deste limão, que até o momento, apresenta propriedades terapêuticas acima da media, quando comparado as outras variedades.

Plantio : Multiplica-se por sementes, alforques e enxerto.

Modo de conservar : As folhas e as cascas dos frutos podem ser secas ao ar livre e guardadas, em separado, em sacos de papel, longe da luz solar e da umidade. O suco do fruto deve ser utilizado fresco.

Propriedades : Sedativo, antiespasmódico, sudorífico, vermífugo, antiescorbútico, alcalinizante, depurativo e tônico digestivo.

Indicações : Combate dores reumáticas, diarreia, astenia, dispepsia, escorbuto, hipertensão arterial, aterosclerose, afecções das vias biliares. Para uso externo é antisséptico.

Princípios Ativos : Pectina, limonina, felandrina e hidrocarbonetos terpênicos, dentre outros.

Contraindicações/cuidados: aplicado externamente, não se deve expor a pele ao sol, pois queima e provoca manchas escuras; a aromaterapia com óleo de limão é contraindicada para diabéticos; desaconselhada para quem tem pressão baixa. Em doses elevadas é convulsivo, provoca tremores, delírio e vertigens. Na aromaterapia, o óleo essencial de limão usado em altas doses, por longos períodos de tempo, pode causar hipertensão arterial.

Limão

Modo de usar:

- suco ou refresco de limão (limonada), coquetéis, sorvetes, caipirinha, temperar carnes, peixes, frutos do mar, aves, saladas e molhos;

- casca, em pedaços ou em raspas, condimento aromático ou matéria-prima essencial para doces, compotas, pudins, tortas, balas, cremes, recheios, suspiros, caldas etc., conservas em calda ou em compotas;

- 2 gotas de limão e 1 colher (sobremesa) de óleo de amêndoas e 2 colheres (sopa) de açúcar: esfoliante natural para as mãos e os joelhos (os terpenos do limão ajudam a clarear as manchas e os cristais pentaédricos do açúcar removem células mortas;

- suco do limão misturado a açúcar e água em ceras de depilação caseiras;

- óleo essencial de limão na aromaterapia estética: prevenir varizes e a eliminar acne de peles oleosas; - óleo essencial na perfumaria: para cabelos oleosos e claros (limpar, remover a oleosidade e eliminar resíduos de géis, mousses, aerosóis e laquês). Pode ser misturado a um xampu neutro e aplicado uma vez por semana nos fios.

- óleo essencial: formulação industrial de xampus, sabonetes, produtos de higiene bucal, cremes e óleos;

- óleo essencial de limão na aromaterapia: anemia, astenia, arteriosclerose, congestão hepática, dispepsia, doenças infecciosas, doenças da pele, falta de apetite, flatulência, hipertensão, hiperviscosidade do sangue e reumatismo;

- xarope ou extrato fluido de limão: expectorante, fluidificante, combater secreção catarral; xarope caseiro com mel, tem a mesma aplicação;

- suco de limão em gargarejos: inflamações na boca e na garganta;

- suco de limão decocção: malária;

- decocção de 1 limão cortado e rodelas bem fervido, 1 xícara 3 a 4 vezes ao dia;

- Meio limão num copo de água morna tomado em jejum: regimes de emagrecimento;

- cura pelo limão: durante 19 dias tomar o suco de limão, começando pelo suco de uma unidade. No segundo dia de dois limões e assim sucessivamente até atingir no décimo dia 10 limões. A partir daí ir diminuindo um por dia até que termine o tratamento no 19º dia tomando o suco de um limão;

- uso externo, sumo do limão misturado com açúcar, até formar uma pasta, é ótimo no tratamento da acne, da pele cansada e da oleosidade excessiva;

- uso externo, o sumo serve para clarear as mãos e amaciar as cutículas endurecidas, na cabeça, ele diminui a oleosidade do couro cabeludo e elimina a caspa;

- a casca, as folhas e as flores do limoeiro são usadas em chás e xaropes.

Aromaterapia : Refrescante e regenerador.




Dieta  de 21 dias