Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

BENEFÍCIOS E PROPRIEDADES DO MARACUJÁ

Passiflora incarnata ou quadrangularis

Descrição : Da família das Passifloráceas, trepadeira arbustica, cujos galhos alcançam até 10 metros de comprimento e que se fixam no apoio por meio de gavinhas. As folhas são alternas, inteiras, ovadas, lisas e pontudas, com pecíolo contendo 2 ou 3 pares de glândulas e 2 estípulas ovais. AS flores são grandes, auxilares e de coloração azul lilás. O fruto é uma baga oval, alongada, de casca fina, do cor amarela e vem resistente, contendo em seu interior numerosas sementes de cor escura, cercadas de um arilo mucilaginoso, esbranquiçado, translúcido e doce acidulado. A espécie Passiflora adulis comporta 4 variedades, tem os frutos esféricos e pequenos e cresce na beira de estradas, pastos e terrenos cultivados. Floresce e frutifica em agosto. Em geral, reproduz-se por sementes, que são palntadas em caixotes de madeira e as mudas mais vigorosas são transplantadas para um canteiro definitivo. Para se ter o fruto é necessário plantar várias mudas, pois o pólen das flores de umas fecunda as flores de outras, visto que as flores são bissexuadas, isto é, não são auto fecundáveis. A polinização das flores é feita pela abelha mamangaba, que faz ninhos em tocos de madeira mole, que e devem ser colocados perto da planta. É uma planta tipicamente tropical, e se desenvolve em região de clima quente e úmido, com solos profundos, bem drenados, férteis e com baixa acidez. As folhas devem ser colhidas quando aparecem os primeiro frutos maduros, e estes somente quando estão completamente maduros.

Parte utilizada: Folhas, flores, frutos, sementes.

Plantio : Multiplicação: sementes para formação de mudas;

Cultivo: suporta qualquer clima, mas desenvolve-se melhor em climas temperados. Prefere solos profundos, secos e adubados com matéria orgânica. A irrigação deve ser feita na época da falta prolongada da chuva. O espaçamento deve ser de 2m X 4m, com tutoramento das plantas por cercas ou parreiras;

Colheita: colhem-se as folhas na época da floração, os frutos maduros e as flores quando estiverem completamente abertas.

Origem : América tropical.

Modo de conservar : As folhas devem ser secas ao sol, em local ventilado e em umidade. Guardar em sacos de papel ou de pano. Os frutos podem ser guardados na geladeira e o arilo das sementes é consumido fresco.

Propriedades : Sedativa, antiespasmódica, sonífera, tonificante, refrescante.

Indicações : Combate ansiedade, nervosismo, stress, insônia, dores e espasmos diversos.

Princípios Ativos : flavonoides, pectina dentre outros.

Contraindicações/cuidados: pessoas que apresentam hipotensão (pressão sanguínea baixa).

Efeitos colaterais: pode abaixar a pressão.

Modo de usar:

Para eliminar excesso de ácido cianídrico liberados pelos glicosídios cianogênicos: Decocção de 6 a 10 g de folhas verdes (3 a 5 g folhas secas) em 250 ml de água, destampado . Beber uma xícara a noite para induzir o sono ou até 3 vezes ao dia.

Estado depressivo em virtude de alcoolismo; ansiedade; estados nervosos; insônia : em 1 xícara de chá , coloque 1 colher de sopa de folha bem picada e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 2 xícaras de chá ao dia, de preferência uma à noite, antes de se deitar.

Hemorróidas; reumatismo; inflamações cutâneas; erisipela : coloque 2 colheres de sopa de folhas fatiadas em 1 copo de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos e coe. Aplique as regiões afetadas, com gaze ou pano. No caso de hemorróidas, pode-se ainda adicione a água morna e fazer banho de assento.

Pertubações nervosas da menopausa; histeria; normalizador da pressão arterial : coloque 2 colheres de sopa de folhas bem picadas em 1 xícara de chá de álcool de cereais a 70%. Deixe me maceração por 5 dias e coe. Tome 1 colher de café, diluído em um pouco de água, 2 vezes ao dia, e se necessário, uma à noite, antes de se deitar.

Geleia : corte pela metade 1 kg de frutos maduros e retire com uma colher as sementes. Passe por uma peneira para extrair das sementes. Passe por uma peneira para extrair das sementes a parte do melaço arilo acidulado, apertando com um garfo. Reserve e coloque em uma panela as metades dos frutos, cobrindo-as com água e cozinhe até que amoleça bem a polpa. Desligue o fogo e espere amornar. em seguida, retire com uma colher a polpa das cascas e passe por uma peneira, obtendo uma massa. Coloque em uma panela essa massa, as partes do melaço que estava reservado e adicione 3 colheres de açúcar. Misture bem e leve para cozinhar em figo brando, mexendo sempre, até adquirir a consistência de geléia Deixe amornar e coloque em vidros, fechando hermeticamente.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO SITE :

Receita Caseira de Suco de Maracujá.

Receita Caseira de Chá de Maracujá.


Dieta  de 21 dias