Plantas Que Curam - O seu guia de Plantas Medicinais na Internet

MIL EM FOLHAS

Achillea millefolium

Descrição : Da família das Compostas, também conhecida como Aquiléia, mil em ramas, aquiléia mil flores, botão de prata;erva das cortadeiras, erva das damas, ervas dos carpinteiros,erva de cortadura, erva do bom deus,erva dos carreteiros, ervas dos golpes, erva dos mil fazres, erva dos soldados, mil em ramas, milefólio, mil em rama, mil folada, milfólio, pele de carneiro, pestanade de venus, ponta livre, prazer das damas, pronto alívio, salvação do mundo.

Esta planta possui folhas divididas em pequenos segmentos e flores brancas ou rosadas, que se agrupam em forma de sombrinha. Tem o odor de cânfora. Seu nome ciêntífico deriva de Aquiles, herói fictício do poema de Homero, que segundo a lenda curava ferimentos de seus soldados com plantas.

Suas flores verdes claras, lembram plumas, e os corimbos terminasi compostos de muitas flores pequeninas, brancas e com aspecto de margaridas, são uma visão comum nas áreas rurais. Nos jardins podemos aumentar a variedade com flores amarelo mostardas ou vermelhas, para querar a uniformidade do branco.

Habitat: O mil-folhas é nativo da Europa e Ásia e foi introduzido e naturalizado nas Américas

História: Seu uso medicinal é muito antigo, datando de 1200 a.C., durante a guerra Troiana. O centauro Oulron prescreveu-a para garantir proteção contra ferimentos em Aquiles. Na Era clássica, o mil-folhas era referido como 'herba mllitaris,' porque possui a capacidade de parar o sangramento das feridas da batalha; As folhas do mil-folhas foram usadas para fazer chá e as flores e folhas jovens foram usadas em saladas. Infusões de mil-folhas serviram como loções cosmétiicas de limpeza e remédios caseiros, as folhas usadas no tabaco e rapé, como tônico amargo fortificante e adstringente. A mastigação das folhas frescas era o analgésico dentário. O óleo do milfolhas usado em shampoos para produzir um efeito curativo tópico. Até hoje, os oráculos chineses usam as suas hastes na interpretação do I Ching.

Partes Utilizadas : Flores, caules e rizomas.

Origem : Os ciêntistas ainda não chegaram a um acordo se é nativa da América do Norte ou se foi traszida por colonizadores, porêm acha-se que está no continente a muito tempo.

Propriedades : Tônica e estimulante das funções hepáticas, sudorífero, enemagogo, antiespasmódica, adstringente, anti-hemorrágica, hemostática.

Indicações : A infusão forte é usada para limpar ferimentos abertos e prevenir infecções. Pois faz as membranas, mucosas e vasos se contrairem, é recomendada para estancar hemorragias. Um cataplasma das folhas frescas amassadas alivia erupções, e a infusão das flores é usada no tratamento da acne. Gargarejo com a infusão normal alivia a dor de garganta.

As flores frescas esmagadas e adicionadas a banha, óleo ou creme facial resultam em um produto para o tratamento de irritações da pele, coceiras em áreas ressecadas e cicatrizes.

Os índio micmac do Canadá, usavam a mil folhas em banhos de vapor para curar resfriados. Com ess emesmo propósito, atualmente as flores são usadas em banhos de imersão, que devem ser precedidos e terminados com uma xícara da infusão quente.

Principios Ativos : Óleo essencial; 82 compostos entre os quais -linalol, sabinano, alo-ocimeno, azulano, eugenol, mentoI, aIIa-pinano, bomeoI, cineoI, limoneno, cânforaechamazuieno; Lactonas sesqu~erpênicas; Peróxidos guaianólidos; Triterpenos e esteróis: beta-sitosterol, alfa-amirina, estigmasterol, campesterol, colesterol, beta-amirina, taraxasterol, e o pseudotaraxasterol; Flavonóides; apigenlna, artemetina, casticlna, luteolina, e a rutina. Os alcalóides achicelna, achiletina, betalna, betoni-cina, colina, moschatina, estaquidrina, e a trigonelina; Alcalóides; Amino-ácidos: alanina, a histidina, o ácido aspártico, o ácido glutâmico, e a lisina; Ácidos graxos: ácido Iinolêico, mlrlstico, oIéico, e palmítico; Outros ácidos: salicmco, ascórbico, caféico, fólico, e succlnico; Poliacetilenos; Cumarinas; Taninos; Açúcares: dextrose, glicose, manitoi, sucrose.

Mil Folhas

Modo de usar : infusão 1 a 2 colheres de sopa da planta seca em 1 xícara de agua. Tomar 1 a 2 xícaras de chá ao dia. decocção : uso extreno para lavar feridas, ulcerações e hemorróidas. Sumo - preparado com a planta fresca previamente lavada, colocado sobre ferimentos e ulcerações.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO SITE :

Formulação Caseira de Extrato alcoólico da mil-folhas.

Toxicologia : Desaconselhável para os que sofrem de úlcera gastro-duodenal. Em dose muito elevada produz na pele um tipo de alergia. As pessoas em tratamento com anticoagulantes orais não devem tomar chás ou extrtos dessa planta devido ao perigo de potencializar os efeitos e provocar hemorragias. Ainda, pode provocar dermatite de contato em pessoas sensíveis às plantas da família Asteaceae. Não deve serutilizada durante a gravidez ou lactação devido à presença de tuiona.

Posologia: 0,5g de flores secas ou 1 9 de flores frescas (1 colher de sobremesa para cada xlcara de água) em decocto leve ou infuso para todas as indicações em uso interno até 3 vezes ao dia; 5ml de tintura diluldos em água divididos em até 2 doses diárias para todas as indicações; O chá em proporções maiores pode ser usado e banhos de assento e compressas para fissuras anais e protatite; As sumidades floridas vaporizadas podem ser usadas em compressas para dores articulares e reumátiicas.




Ajude Plantas Que Curam a difundir a saúde pela natureza, divulgando nosso site nas redes sociais.

Nosso site é um serviço oferecido de forma gratuita, mais se caso você desejar contribuir com nosso trabalho, pode fazer uma doação pelo sistema pagseguro do Universo On-line.