Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ÓROBO

Cola acuminata

Originário da África, chegou ao Brasil através dos escravos, seu fruto maduro e fermentado é usado medicinalmente, para combater o stress.

Descrição : Planta da família das Sterculiaceae, também conhecida como ervilha de pombo, jero e obi.

Trata-se de uma árvore verdejante de até 20m de altura, tronco ramificado desde a base. Sua casca é verde escura, áspera e quebradiça com a idade. Os ramos são folhosos apenas nas extremidades. Com folhas coriáceas com até 18cm de comprimento por 10 de largura, elíptico ovadas, pontas retorcidas, verde-escuro brilhante em ambas as páginas.

Possui flores andróginas ou dioicas amarelas pintadas de púrpura, axilares ou em cachos com poucas flores.

Frutas em forma de estrela, como a carambola, crescem até 20cm de comprimento por 5 de largura, com mais de 14 sementes ovais ou quadradas em 2 fileiras; A semente é rosada ou branca por dentro e recoberta por uma casca branca.

Após a secagem da fruta madura o endosperma da semente é seco, sofre fermentação, muda de cor e é utilizado medicinalmente, tem gosto amargo e adstringente.

Partes utilizadas : Amêndoas.

Habitat: E nativa do Togo, Serra Leoa e Angola. Hoje é encontrada em várias regiões tropicais.

História: Tem sido usada por séculos pelos africanos e ainda é artigo de comércio neste continente onde geralmente é mascada fresca. Foi trazida para o Novo Mundo por eles por ocasião do Tráfico de Escravos.

Indicações e utilização : Suprimento energético; Estimulante cerebral; Cansaço físico e mental por stress, excesso de trabalho e práticas esportivas, exaustão; Depressão, melancolia, enxaquecas; Suprime a fome e a sede.

Uso pediátrico: contraindicada.

Uso na gestação e na amamentação: contraindicada.

Contraindicações: Gravidez e lactação; Crianças; Cardíacos; Hipertensos; Insuficiência renal; Úlceras gastrointestinais.

Posologia: Adultos:

Pó:3 a 9mg (1 colher de café O.Bmg) divididos em 3 vezes, em água, sucos e vitaminas;

Extrato seco: 0,2 a 1g diários; Extrato fluido; 1 a 3 gotas, em água ou sucos, ao dia; Até 12 ml diários de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água.

Órobo

Interação medicamentosa: Potencializa a ação de beta agonistas como albuterol, metaproterenol, salmeterol e terbutalina; Potencializa a ação cardíaca e sobre o SNC da pseudoefedrina e descongestionantes; Aumenta a diurese. Pacientes em uso de diuréticos devem ter o débito urinário monitorado para evitar a desidratação; Estrogênio e contraceptivos hormonais: Diminui a liberação da cafeína entre 40% e 65%, aumentando assim seus efeitos colaterais; Pode aumentares níveis de lítio - especialmente se o uso da noz-de-cola é interrompido bruscamente o uso da cafeína é aconselhável durante a lítioterapia, para minimizar a toxidade do mesmo; Pacientes em uso de IMAO podem ter crises hipertensivas.

O uso concomitante com antibióticos quinolônicos pode diminuir a eliminação de cafeína, aumentar a pressão arterial e o débito cardíaco e estimulação exagerada do SNC. Aumenta os efeitos colaterais da teofilina e da cafeína. Potencializa o efeito da cafeína, o paciente em uso da noz-de-cola deve diminuir a ingestão de cafeína e suco de grapefruit, especialmente os que têm história de doença cardiovascular.

Efeitos colaterais: Excitabilidade, nervosismo, insônia, paranoia, agitação; Aumento da pressão arterial, taquicardia, palpitações; Irritação gástrica.

Superdosagem: Podem ocorrer: diarreia, aumento da diurese, excitabilidade nervosa seguida de depressão; Caso ocorra a pressão arterial e riscos de desidratação devem ser monitorados.

Princípios ativos: alcaloides: cafeína , teobromina e teofilina; Polifenóis: catequinae epicatequina: Glicosídeos:. colina, colanina e betaína; taninos catequínicos; Proantocianidinas oligoméricas; Matérias gordurosas e pépticas: Açúcares; Amido; Mucilagens; Sais minerais.

Farmacologia: O conteúdo de purinas. especialmente a cafeína, tomam-na um potente estimulante da circulação sanguínea, do sistema nervoso central e tônico cardíaco, aumentando a capacidade física e intelectual: Sua ação em humanos é de um analéptico respiratório, lipolítico, cronotrópico e diurético suaves; Estimula a motilidade gástrica e aumenta a produção de sucos digestivos: Em testes com animais estes efeitos foram confirmados; As catequinas aumentam a resistência. Toxicologia: Sem toxidade nas doses recomendadas. Não há relatos de intoxicação após o consumo de refrigerantes à base de cola (cada copo contém até 60mg de cafeína).


Dieta  de 21 dias