Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

SABAL

Serenoa repens

Descrição : Planta da família das Arecaceae, também conhecida como palmeira-anã, serenoa, sabal serrulata e saw palmetto. Palmeira de pequeno porte, semelhante a outras Arecaceas ornamentais. Não é encontrada no Brasil, a não ser nestas condições.

Em muitos países europeus, a palmeira-anã é um remédio de uso corrente quando a próstata se apresenta dilatada. Há provas científicas que corroboram o seu uso no tratamento da hipertrofia benigna da próstata (HBP) e dos problemas urinários concomitantes.

Habitat: É nativa da Flórida.

História: As suas qualidades no tratamento das afecções da próstata estão popularizando esta planta no Brasil, onde é encontrada como fitoterápico estandardizado.

Parte utilizada: Frutos, óleo dos frutos.

Princípios Ativos: ácidos graxos, carotenos, ácido cáprico, ácido caprílico, ácido capróico, ácido laúrico, ácido palmítico, ácido oleico, lipase, arabinose, galactose, resina, saponinas esteroidais, beta-sitosterol, cicloartenol, lupenona, lupeol, estigmasterol, taninos .

Propriedades medicinais: Afrodisíaca, anti-seborréica, antiestrogênica, diurética, inibidora das células prostáticas, rejuvenescedora sexual.

Indicações: queda de cabelos, tumor benigno da próstata, desordem dos sistemas genital e urinário (inflamação, ruptura, entupimento de vias), impotência sexual, aumentar a libido, hiperplasia da próstata; afecção cutânea, eczema. Vem sendo empregado contra o câncer benigno da próstata, pois evita que a testosterona seja convertida em dehidrotestosterona (DHT), hormônio responsável pela multiplicação das células da próstata, que, quando ocorre de forma anormal, causa o aumento da mesma. É recomendado também contra todo tipo de desordem dos sistemas genital e urinário, incluindo inflamações, rupturas e entupimento de vias, e ainda contra impotência sexual e para aumentar a libido. Alivia a micção noturna frequente, aumenta o jato urinário, alivia a inflamação da próstata e trata as infecções do trato urinário.

sabal

Contraindicações/cuidados: gestação, lactação. O uso do saw palmetto na HBP é muito eficaz. Mas é preciso ter um diagnóstico claro quanto à malignidade das hiperplasias, para não se atenuar sintomas de uma condição muito mais grave

Efeitos colaterais: podem ocorrer, raramente, distúrbios estomacais.

Modo de usar:

Problemas da próstata e do sistema urinário : 1 cápsula de 160 mg de saw palmetto, duas vezes ao dia. (palmeira nativa da Flórida, não existente no Brasil). Tomada de preferência como extrato padronizado, a palmeira-anã costuma aliviar sintomas leves a moderados de hipertrofia benigna da próstata (HBP), melhorando o fluxo da urina e esvaziando a bexiga. Anti-inflamatória, também se usa para tratar a prostatite. Tem um longo uso no tratamento de problemas crônicos do sistema urinário, tais como cistite e uretrite.

Tonico sexual : A palmeira-anã é vista como um afrodisíaco e tônico sexual masculino. Tem, sem dúvida, uma ação hormonal e pode melhorar a libido de homens e mulheres.

Síndrome do ovário poliquístico : Pensa-se que o extrato tem uma ação anti-androgénica, eficaz na síndrome do ovário poliquístico, um problema ginecológico em que os níveis de androgênio são elevados.

Farmacologia: O mecanismo de ação do Saw é parecido com o da finasterida, a inibição da 5-alfa-reductase; Estudos farmacológicos demonstraram que o Saw possui atividade antiandrogênica, antiproliferativa e anti-inflamatória; Estas ações devem-se principalmente à sua capacidade de inibir a atividade da 5-alfa-reductase, a enzima que transforma a testosterona em dihidrotestosterona, o hormônio responsável pelo aumento da próstata; Sua ação inflamatória é atribuída à sua ação redutora na fosfolipase A2, da 5-upoxigenase, como também nas enzimas da síntese de protaglandinas e nos leucotrienos, estes responsáveis pelo edema das vias urinárias, causador do desconforto ao urinar; Seu uso traz melhoria dos sintomas e não causa os efeitos colaterais indesejáveis dos outros fármacos sobre a HBP, como a impotência e a diminuição da libido; A melhora dos sintomas aparece dentro dos 30 primeiros dias de uso.

Posologia: Cápsulas de 160 mg: 1 cápsula duas vezes ao dia Interação medicamentosa:


Dieta  de 21 dias