Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

PROPRIEDADES DA TÍLIA

Tilia europaea

Descrição : Planta da família das Tiláceas, uma árvore grande de até 20 metros, de copa ramificada de folhas caducas dentadas e flores esbranquiçadas ou amarelas.

Muito plantada em jardins e parques, a tília tem flores que perfumam o ar nas noites de Verão. O seu aroma delicado atua de modo semelhante à infusão feita com as flores, acalmando as mentes agitadas e aliviando dores de cabeça de tensão, enxaquecas e congestão dos seios nasais.

Partes utilizadas : Casca da árvore, Flor.

Origem : europeia, nas Américas existem muitas espécies nativas de Tília.

Propriedades : Sedativa, diurética, sudoríficas, anti-inflamatórias, antiespasmódica e vasodilatadora.

Indicações

Usada em casos de nervosismo e ansiedade, pois é excelente sedativo e calmante para os nervos. É antiespasmódica e diaforética por excelência. É indicada nos catarros brônquicos, bronquites, asma, gripe e tosse rebelde das crianças. A flor e a casca tem o efeito vasodilatador e suavemente hipotensor.

Princípios Ativos : Mucilagem (em abundância); Óleo Essencial: farnesol, geraniol e eugenol; flavonoides: tilarosídeo, astragalosídeo, rutosídeo, heterosídeo e quercetosídeo; Leucoantocianosídeos; Ácidos Orgânicos: cafeico, clorogênico, p-cumarínico; Vitamina C; Magnésio

Toxicologia : Doses acima das usuais da droga vegetal pode promover náuseas e vômitos. O uso de flores muito velhas pode causar irritação dérmica e ocular.

A droga é contraindicada para pacientes que sofram de obstrução das vias biliares. Não é recomendada a administração onde o paciente esteja fazendo tratamento com anticoagulante.

tilia

Modo de usar:

- flores: infusão de uma colher de sopa por xícara de chá de água. Tampar e deixar por 10 minutos. Dois a quatro xícaras ao dia.

- casca sem cortiça:

- Decocção de 30 g/l, ferver por 15 minutos, dois a quatro xícaras de chá ao dia, meia hora antes das refeições. Fazer uso descontínuo semana sim, semana não;

- infusão para uso externo: 300 a 600 g em quatro litros de água. Deixar 30 minutos e adicionar à água do banho.

Interação Farmacológica

Constipações, catarro e febre : A tília é excelente para constipações e febre ligeira, bem como para nariz ou seios nasais congestionados; beba pequenas porções de tisana de tília muitas vezes ao dia. É também considerada um ótimo remédio para crianças, podendo misturar-se com sumo de maçã para melhorar o seu sabor. A tisana também dá uma boa inalação de vapor para aliviar congestão dos seios nasais e dores de cabeça associadas. A tília conjuga-se bem com sabugueiro (Sambucus mgr d).

Ansiedade e tensão : Subestimada, talvez por ser um remédio de ação leve, a tília tem constituintes que exercem um ligeiro efeito tranquilizante, algo semelhante ao dos tranquilizantes de benzodiazepina (por exemplo, Xanax, Valium). De preferência em infusão ou tintura, a tília ajuda a acalmar estados de ansiedade, sobretudo quando há tensão no pescoço e cabeça, palpitações c "uma sensação de calor e mal-estar". De ação suave, é ótima para ajudar a acalmar crianças agitadas.
Também pode tomar-se para acalmar choques emocionais, conjugando-se bem com a aveia (Avena saliva).

Sono de má qualidade : Boa para beber à noite, a tisana de tília é segura para crianças e adultos, promovendo o relaxamento e ajudando a adormecer, sem deixar a pessoa demasiado sedada. Conjugue-a com passiflora (Passiflora incarnata) para aumentar o poder sedativo da tisana. Para a tensão nervosa e para ajudar a dormir, faca uma infusão, à noite, com 50-300 g de flores durante 20 minutos, e junte-a a um banho quente. Relaxe mergulhado na banheira e depois deite-se.

Palpitações e hipertensão : Pensa-se que as flores, um remédio específico para as palpitações nervosas, abrandam e estabilizam a frequência e o ritmo cardíacos, sendo prescritas pelos fitoterapeutas para pulsação acelerada ou irregular. A tília também pode fazer parte de um tratamento mais abrangente para a hipertensão, sobretudo se esta estiver associada a arteriosclerose (endurecimento das artérias) e tensão nervosa. Sendo rica em bioflavonoides, quando tomada a longo prazo, ajuda a melhorar a saúde das artérias; as suas flores conjugam-se bem com pilriteiro (Crataegus spp.) para auxiliar a circulação e o funcionamento do coração.

Curiosidade :

"As abelhas gostam muito das flores da tília, que estão cheias de mel, e às vezes também recolhem o "orvalho de mel", que, depositado pelos pulgões, cobre as folhas no Verão. Na Lituânia, fazem-se buracos em árvores grandes, que as abelhas depressa convertem em colmeias e favos, que são recolhidos quando estão cheios. Na Polônia, esse mel é considerado um ótimo remédio para problemas dos pulmões e atinge preços muito elevados." C. Pierpoint Johnson.


Dieta  de 21 dias