Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

URTIGA-BRANCA

Lamium albu

Descrição : Planta da família das Lamiaceae, também conhecidas como urtiga morta ou lamio branco. Frequentemente considerada uma erva daninha, sua flor é branca e grande, em forma de boca totalmente aberta. É anual de 40 a 60 cm de altura, vivaz, com ramo subterrâneo do qual partes saem as partes aéreas.

Hastes aveludadas, eretas, verdes, cheiro suave de mel e sabor adocicado.

As hastes são quadrangulares, ocas, pubescentes.

Folhas completas, ovaladas, opostas, serreadas, pecíolo pubescente. Flores brancas, grandes, sésseis, verticiladas. Devem ser colhidas ao abrir para que não percam os princípios ativos.

Habitat: É natural da Europa, espalhou-se por vários países.

História: Faz parte da farmacopeia chinesa.

Parte utilizada: Folhas e flores

Fluorecimento : Sua época de florescimento vai desde abril até outubro e pode até chegar a florescer em pleno inverno.

Propriedades medicinais: Adstringente, emoliente, expectorante.

Indicações: amenorreia, aparelho genital feminino, atonia do útero, diarreia, esclerose do útero, hemoptise, hemorragia, inflamação das vias urinárias, leucorreia, menstruação muito precoce, metrorragia, rins, uremia dos homens idosos.

urtiga branca

USO pediátrico: Tosse, bronquites, inflamações da boca e da faringe.

USO na gestação e na amamentação: Não há informações da sua farmacocinética ou sobre seu uso nestas condições.

Princípios ativos: Monoterpenos iridóides: lamalbídeo, cariptosído, albosídeo A e B; Saponinas triterpênicas; Derivados do ácido cafeico: ácidos rosmarínico e clorogênico; Flavonoides: glicosídeos do caempferoi; Mucilagens.

Farmacologia: As únicas referências encontradas são do Dr. J. Monteiro da Silva, sobre seus efeitos Hemostáticos e de Nilo Cairo sobre seus usos na homeopatia onde é reputada como remédio do aparelho genital feminino.

Precauções: Evitar seu uso em pacientes com distúrbios da coagulação sanguínea.

Posologia: Adultos: 10 a 20ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água; 2g de erva seca (1 colher de sopa para cada xícara de água) de raízes em Crianças de 2 a 5 anos: 2ml 3 vezes ao dia, às refeições. decoto até 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12h; De 5 a 8 anos: 3ml 3 vezes ao dia, às refeições; De 8 a 12 anos: 4ml 3 vezes ao dia, às refeições; Crianças: posologia por peso corporal: O,4ml Kg dia com intervalos menores que 12h.